VIVER QUANDO ALGUÉM PARTE

Compartilhe:

A morte de um ente querido, por vezes, é a principal ruptura que acontece na vida e requer um ajustamento, tanto no modo de olhar o mundo, como nos planos para se viver nele, depois que alguém parte.

A reação à perda em nível físico, emocional, social e espiritual, varia de pessoa para pessoa e depende das circunstâncias que rodeiam a morte: tipo de relacionamento que existe entre o falecido e o enlutado, a força que a pessoa tem e a qualidade de seus mecanismos de defesa.

Uma pessoa que tem auto-estima, capacidade de se relacionar facilmente, uma fé em que se apoiar e disposição para tomar iniciativas, agirá melhor do que alguém que tende a retrair-se, esconder-se ou fugir, com medo de assumir os riscos de enfrentar o sofrimento.

A dor e o sofrimento é o preço que pagamos para amar. Na realidade, quando escolhermos alguém para amar, deveríamos saber que também corremos o risco de sofrer, pois chegará, inevitavelmente, a hora em que teremos de dizer adeus… e deixar partir. É quando o sofrimento começa.

Assim como leva-se tempo para amar, também leva-se tempo para deixar partir. Dizemos que o tempo cura e, não está errado, mas falta completar esta idéia. O tempo, por si mesmo, não cura. É o que fazemos com o tempo o que pode curar. Nesse sentido, convêm seguir a seguinte trilha:

DAR TEMPO AO TEMPO para aceitar a morte; para deixar partir; para tomar decisões; para compartilhar; para acreditar; para perdoar; para se sentir bem consigo mesmo; para criar novos amigos; para rir; para amar

VIVER O LUTO NA FÉ porque, o luto é muito importante, se consideramos o tempo necessário para acolher o a dor da morte em nós. O livro do Eclesiástico tem uma lição importante quanto ao luto: “Meu filho, derrame lágrimas pelo morto, e faça luto como alguém que sofre profundamente. Depois enterre o cadáver segundo o costume, e não deixe de honrar o túmulo dele. Chore amargamente, bata no peito e observe o luto proporcional à dignidade do morto, durante um ou dois dias, para evitar os comentários do povo; e depois console-se de sua tristeza. Porque a tristeza leva para a morte, e qualquer aflição do coração consome as forças. Na desgraça a tristeza permanece, e uma vida triste é insuportável. Não entregue seu coração à tristeza, mas afaste-a, pensando no fim que você terá. Não se esqueça: da morte não há retorno. Sua tristeza em nada servirá ao morto, e você acabará se prejudicando. Lembre-se: a sorte dele será também a sua. Eu ontem, e você hoje. Quando o morto repousa, pare de pensar nele. Console-se, porque o espírito dele já partiu” (Eclesiástico 38,16-23)

ORAÇÃO QUANDO SE PERDE ALGUÉM

Senhor, o sofrimento nos lembra que a vida não é destinada a evitar a dor e que amar é aceitar o risco de sofrer. Ajudai-nos, Senhor, a crescer em meio a este sofrimento de perda, dai-nos paciência e tempo para encontrar a serenidade. Ensinai-nos, Senhor, a descobrir vossa presença nos acontecimentos que não conseguimos compreender. Colocai-nos em contato com as riquezas escondidas em nosso íntimo e guiai-nos suavemente para o amanhã, transformando nosso pesar em compaixão, nossas feridas em nova esperança para os outros.

Senhor, que consigamos fazer do tempo um tesouro: para aceitar a morte, deixar partir, tomar decisões, compartilhar sofrimentos, acreditar novamente, perdoar, nos sentir bem conosco mesmo, conhecer novos amigos, sorrir e ajudar quem necessita. Senhor, ninguém pode anestesiar nossa dor, porque ninguém pode roubar nosso amor. Ensinai-nos a descobrir que o chamado da vida é amar novamente.

Amém!

Assim diz o Senhor: “Eu sou a ressurreição e a vida. Quem acredita em mim, mesmo que morra, viverá. E todo aquele que vive e acredita em mim, não morrerá para sempre” (Jo 11,25)

Por: Pe. Edivaldo Pereira dos Santos

Foto: Google

Posts Relacionados

PALAVRA TEM PODER!

  Nossas relações interpessoais são formadas e estabelecidas por muitas e fortes mediações. Uma dessas mediações é a Palavra. Sem a palavra a vida seria

LEIA MAIS

AMIGOS DO
SEMINÁRIO

ESCOLA
MISSIONÁRIA
DISCÍPULOS DE
EMAÚS - EMIDE

Facebook

Instagram

Últimos Posts

APRESENTADOS POR DEUS A NÓS MESMOS!

  Quem sou eu? Com esta pergunta básica-fundamental nos colocamos diante da existência, como seres únicos e irrepetíveis; nos afirmamos, como pessoa, diante de uma