SEM VENCER O MEDO DA MORTE…

Compartilhe:

 

O medo é uma realidade que atinge a todos. Mas, em alguns, o medo é uma verdadeira paralisia; o maior desestabilizador das forças, dos objetivos e dos sonhos. Quem tem medo não é livre, está, sempre, na defensiva e não vive em paz. Qualquer medo é nocivo, mas, o medo da morte inviabiliza a vida e o projeto de vida do Reino. Por que o medo da morte? Será por causa da dor e do sofrimento? Provavelmente sim!

É preciso ter em conta que dor e sofrimento não fazem parte da morte, mas, da vida. E, porque a vida vale muito, ao invés do medo deveria nos dar coragem. Ao invés, disso, com reações defensivas e de autoconservação corremos o risco de viver a vida pela metade, o que corresponde a uma verdadeira tragédia.

Viver não consiste na evitação da dor e do sofrimento. Muito pelo contrário, viver consiste no seu enfrentamento diário, sem fugas e neuras, como nos ensinou o mestre da vida, Jesus.

No episódio de Cesareia de Filipe, depois da profissão de fé de Pedro, o anúncio da paixão, feito por Jesus, cai como um balde de água fria, como um desmobilizador das, forças e da fé. A reação de Pedro é tempestiva e é repreendida, veementemente, por Jesus. Vejamos o texto: “E Jesus começou a mostrar aos seus discípulos que devia ir a Jerusalém, e sofrer muito da parte dos anciãos, dos chefes dos sacerdotes e dos doutores da Lei, e que devia ser morto e ressuscitar ao terceiro dia. Então Pedro levou Jesus para um lado, e o repreendeu, dizendo: ‘Deus não permita tal coisa, Senhor! Que isso nunca te aconteça!’ Jesus, porém, voltou-se para Pedro, e disse: ‘Fique longe de mim, Satanás! Você é uma pedra de tropeço para mim, porque não pensa as coisas de Deus, mas as coisas dos homens!’.” (Mt 16,21-23).

Além da correção, Jesus indica uma nova postura diante da vida marcada por dor e sofrimento: “Se alguém quer me seguir, renuncie a si mesmo, tome a sua cruz, e me siga. Pois, quem quiser salvar a sua vida, vai perdê-la; mas, quem perde a sua vida por causa de mim, vai encontrá-la. Com efeito, que adianta ao homem ganhar o mundo inteiro, mas perder a sua vida? O que um homem pode dar em troca da sua vida?” (Mt 16,24-28).

A carta aos Hebreus no capítulo 2,9-18, tem um ponto de vista esclarecedor sobre o poder da vida sobre o poder da poder da morte que, pertence ao diabo: “Mas aquele Jesus, que foi feito pouco menor do que os anjos, nós o vemos agora coroado de glória e honra, por causa da morte que sofreu. Desse modo, pela graça de Deus, ele

experimentou a morte em favor de todos. De fato, Deus, por quem e para quem todas as coisas existem, queria conduzir para a glória um grande número de filhos. Em vista disso, pareceu-lhe conveniente levar à consumação, por meio do sofrimento, o Iniciador da salvação de todos eles. Pois, tanto aquele que santifica, como aqueles que são santificados, todos têm a mesma origem. Por isso, ele não se envergonha de chamá-los irmãos, dizendo: ‘Anunciarei o teu nome aos meus irmãos, e no meio da assembleia cantarei os teus louvores’. E ainda: ‘Nele depositarei a minha confiança.’ E, também: ‘Eis-me aqui, junto com os filhos que Deus me deu.’ Uma vez que os filhos têm todos em comum a carne e o sangue, Jesus também assumiu uma carne como a deles. Assim pôde, por sua própria morte, tirar o poder do diabo, que reina por meio da morte. Desse modo, Jesus libertou os homens que ficavam paralisados a vida inteira por medo da morte. Ele não veio para ajudar os anjos, e sim para ajudar a descendência de

Abraão. Por isso, teve que ser semelhante em tudo a seus irmãos, para se tornar sumo sacerdote misericordioso e fiel em relação às coisas de Deus, a fim de expiar os pecados do povo. De fato, justamente porque foi colocado à prova e porque sofreu pessoalmente, ele é capaz de vir em auxílio daqueles que estão sendo provados.

Sem vencer o medo da morte a vida não chega a ser vida de verdade.

Por Pe. Edivaldo Pereira dos Santos

Foto: Google

Posts Relacionados

PALAVRA TEM PODER!

  Nossas relações interpessoais são formadas e estabelecidas por muitas e fortes mediações. Uma dessas mediações é a Palavra. Sem a palavra a vida seria

LEIA MAIS

DEUS É MISSÃO!

Deus não cessa de comunicar o seu amor e de revelar-se, por inteiro, sem reservas. Sua pedagogia é a da aproximação e da presença. Ele

LEIA MAIS

AMIGOS DO
SEMINÁRIO

ESCOLA
MISSIONÁRIA
DISCÍPULOS DE
EMAÚS - EMIDE

Facebook

Instagram

Últimos Posts