Saudação de Dom Juarez ao ser acolhido como bispo coadjutor de Parnaíba

Compartilhe:

Parnaíba, 05 de março de 2016

Para não dar a esta Missa de Acolhida, a conotação de uma Missa de Posse, gostaria de ser breve em meu pronunciamento. A brevidade da saudação e do agradecimento não diminui a sua intensidade e a cordialidade.

Graça e louvor ao Senhor nosso Deus, pelo dom da vida e do chamado ao Episcopado. Ele me chamou da querida diocese de Oeiras, onde permaneci por oito anos, para servir aqui, na diocese de Parnaíba, sua irmã gêmea. Ambas setuagenárias, criadas pela mesma Bula Pontifícia, com a mesma finalidade: “para o bem do povo de Deus”.

Saúdo a todos (as) com as palavras do apóstolo Paulo: “Graça, Misericórdia e paz da parte de Deus Pai e de Jesus Cristo nosso Senhor vos sejam concedidas abundantemente”. Esta saudação encontra eco dentro do Ano da Misericórdia, quando em  atenção à convocação do nosso Papa Francisco, estamos concluindo o exercício das “24 horas para o Senhor”.

Agradeço imensamente a Dom Alfredo Schaffler, pela acolhida fraterna e simpática, desde quando saiu a minha nomeação como Bispo Coadjutor da diocese de Parnaíba, da qual ele é Bispo Titular a tantos anos e permanece sendo.  Antes mesmo destes fatos acontecerem, Dom Alfredo já era para mim, um irmão e companheiro de longas datas, nesta nossa Igreja no Piauí.

Um agradecimento muito especial aos outros meus irmãos bispos de nosso Regional NE 4 e de outros Regionais, pela honrosa presença. Seja-me permitido fazer uma saudação a Dom Eduardo Zielski, recentemente nomeado bispo da diocese de São Raimundo Nonato.

Nosso preito de gratidão aos padres, nossos indispensáveis colaborados, como partícipes de nosso múnus. Aos diáconos permanentes, seminaristas, religiosos e religiosas, integrantes das Novas Comunidades, leigos e leigas, advindos nas diversas caravanas da diocese de Parnaíba, Oeiras, São Raimundo Nonato e de outras dioceses. Agradecimento aos meus amados familiares, amigos e amigas.

Agradeço imensamente aos irmãos e irmãs da amada diocese de Oeiras, por terem vindo até aqui, acompanhando-me, gentilmente. Reafirmo minha gratidão e estima a/por vocês.

Às autoridades civis e militares, entre as quais ressalvo a presença do Exmo. Sr. Wellington Dias, Governador do Estado, Exmo. Sr. Florentino, prefeito de Parnaíba,  Exmo Sr. Stefano, secretário de cultura de Oeiras,  aqui representando o prefeito de Oeiras, Lukano Sá, e demais autoridades.

Sabemos que o novo sempre causa apreensão, perplexidade e às vezes nos assusta, mas sempre nos enche de esperança. Portanto, sinto-me impelido, desde o dia de minha nomeação, por aquela palavra do evangelho do dia (seis de janeiro): “Coragem! Sou Eu! Não tenhais medo!” (Mc 6,50). Assim, o tempo de um Bispo Coadjutor (o novo) é favorecido pela possibilidade de conhecer e dar-se a conhecer e, passo a passo ir construindo uma unidade com todos os seguimentos de uma só família diocesana, como deve ser a imagem de uma Igreja particular.

Concluindo esta minha mensagem de ingresso na amada diocese de Parnaíba, gostaria de dizer que quero ser sempre um verdadeiro cristão entre os cristãos, um amigo entre os amigos, um irmão entre os irmãos. A fraternidade é um componente essencial da vida cristã; a amizade dá o verdadeiro tom da convivência humana. Se eu não fosse irmão em Cristo não poderia ser um bom pastor, conforme o perfil do Bom Pastor que Jesus traçou no capítulo décimo do Evangelho de São João.

Ajudem-me, pois, a ser o amigo, o pastor dos seus sonhos. Espero, com a graça de Deus e a oração de vocês, não decepcioná-los. “A verdadeira esperança não decepciona”.

Agradeço a todos os que se empenharam na preparação e realização desta festa, acolhida, recepção e liturgia. Vocês abrilhantaram a nossa festa.

Colocando no Coração de Nossa Senhora Mãe da Divina Graça as nossas esperanças, peçamos a Ela, que sempre me apontou o Caminho que é Cristo, que nos ajude a levar a bom termo a obra que ora iniciamos e que é de seu Divino Filho.

A Ela consagro a minha vida, meu ministério pastoral. Que Ela derrame sobre todas as famílias de nossa Diocese, e de nosso Regional, reunidas em assembleia, em Campo Maior, copiosas bênçãos. E assim se realize no mundo o Reino de Justiça, de Amor e de Paz! Que todas as nossas ações sejam profundamente marcadas pela Misericórdia.

Muito obrigado!

 

Posts Relacionados

ANO
JUBILAR

AMIGOS DO
SEMINÁRIO

ESCOLA
MISSIONÁRIA
DISCÍPULOS DE
EMAÚS - EMIDE

Facebook

Instagram

Últimos Posts