Revisão de vida já

Compartilhe:

O ano novo está ai e não podemos cruzar os braços e esperar as coisas acontecerem sozinhas, como num passe de mágica. Nós temos obrigação de nos envolvermos com a vida que temos. Somos responsáveis pelo que somos, pelo que queremos e pelo que devemos fazer.

Sabemos que tudo tem o seu tempo e o seu lugar e que, nada, acontece por acaso. Deus tem falado, sempre e claramente, a respeito de tudo o que devemos ser, querer e fazer.

Ninguém nasce pronto! Aprendemos a caminhar, caminhando! Por isso, enquanto caminhamos, aprendemos a ouvir a voz de Deus, através dos acontecimentos, das pessoas… e, de nós mesmos. São os sinais dos tempos. Aliás, é preciso muita coragem para enxergar e assumir as ‘revelações’ dos sinais dos tempos porque, muitas vezes, tais ‘revelações’ despertam, em nós, medos e angustia.

Nossa vida está marcada por muitos sinais que sugerem uma profunda e verdadeira revisão de vida. Como não podemos fugir dessa necessidade, vamos fazer revisão para operarmos com mais eficiência e eficácia, em tudo o que nos for dado.

Trata-se de refletirmos sobre a nossa e o nosso batismo; sobre nossa vida e existência. Quer dizer, refletir sobre a nossa experiência de Deus e nossa missão ou, melhor ainda, refletir sobre o nosso ser e o nosso fazer. Não só refletir, refletir e dialogar! Só assim descobriremos novos caminhos para a realização pessoal e comunitária.

Estamos em tempo de revisão geral: pessoal, familiar, profissional, religiosa… Não perca esta oportunidade! Logo abaixo tem um roteiro muito sugestivo para sua revisão de vida. Bom Trabalho!

Roteiro prático de revisão de vida.

Imagine que você está para morrer. Você deve escrever uma carta para os seus amigos; uma espécie de testamento, cujos capítulos ou partes poderiam ter títulos baseados nos seguintes tópicos:

  1. As coisas que amei na vida;
  2. As seguintes experiências me foram caras;
  3. Estas ideias me trouxeram libertação;
  4. Estas crenças eu deixei para trás;
  5. Estas convicções foram minhas normas de vida;
  6. Eu vivi para tais coisas;
  7. Estas foram as visões interiores que obtive na escola da vida: a) visões de Deus; b) visões do mundo; c) visões da natureza humana; d) visões de Jesus Cristo; e) visões do Amor; f) visões de da religião; g) visões da Oração;
  8. Estes foram os riscos que enfrentei;
  9. Estes foram os perigos com que brinquei;
  10. Estes foram os sofrimentos que me amadureceram;
  11. Estas são as lições que a vida me ensinou;
  12. Estas são as influências que modelaram minha vida (pessoas, ocupações, livros, acontecimentos…);
  13. Estes são os textos bíblicos que iluminaram meu caminho;
  14. Estes são os fatos de minha vida dos quais eu me arrependo;
  15. Estas são as realizações de minha vida;
  16. Estas são as pessoas que venero em meu coração;
  17. Estes são os meus desejos não realizados;
  18. Agora, procuro um final para este documento: a) uma poesia (minha ou de outro); b) uma oração; um desenho; c) uma foto de revista; d) um texto bíblico ou qualquer coisa que me pareça apropriada para pôr um fecho neste meu testamento.

Parece complicado, mas não é não. Tente! Faça um ano novo diferente.

Em 2018 estaremos juntos de novo!

Feliz ano novo!

 

Por: Pe. Edivaldo Pereira dos Santos

Foto Google

Posts Relacionados

ANO
JUBILAR

AMIGOS DO
SEMINÁRIO

ESCOLA
MISSIONÁRIA
DISCÍPULOS DE
EMAÚS - EMIDE

Facebook

Instagram

Últimos Posts