RECOMENDAÇÕES SOBRE A RETOMADA DAS ATIVIDADES PRESENCIAIS NA DIOCESE DE OEIRAS

Compartilhe:

DOM EDILSON SOARES NOBRE

Por mercê de Deus e da Sé Apostólica

Bispo Diocesano de Oeiras

 

RECOMENDAÇÕES SOBRE A RETOMADA DAS ATIVIDADES PRESENCIAIS NA DIOCESE DE OEIRAS

Neste tempo de pandemia, o povo de Deus tem vivido com muito sacrifício a sua experiência de fé e a vivência eclesial. A privação da participação física nas atividades pastorais e litúrgicas tem sido um tempo de exercício da paciência, mas também um tempo de reinvenção para superar tal lacuna. Os veículos de comunicação social de modo geral, sobretudo as redes sociais, têm sido os principais aliados para assegurar a continuidade da experiência eclesial e o sustento da fé de nosso povo.

Destacamos que o momento atual é de flexibilidade, mas é necessário  que tenhamos cuidados, pois, o problema da Covid-19 e das síndromes respiratórias ainda perduram. Graças às vacinas, o contexto mudou consideravelmente, o que nos possibilita dar passos de flexibilização. Assim sendo:

CONSIDERANDO o último Decreto de março/2022, do Governo do Estado do Piauí;

CONSIDERANDO o diálogo estabelecido entre a Diocese de Oeiras e os órgãos de vigilância sanitária;

Recomendamos:

  1. As pessoas em situação de comorbidade e as que não foram vacinadas, evitem frequentar as celebrações de grande fluxo de fiéis, optando por participar da Missa durante a semana, quando há um menor fluxo, ou através dos meios de comunicação disponibilizados pelas paróquias e áreas pastorais;
  2. As celebrações podem acontecer em todas as Igrejas ou em áreas abertas, e devem ser observados os protocolos exigidos pelas autoridades sanitárias: uso de máscara, de álcool em gel 70° e ser vacinadas;
  3. Durante as celebrações, as Igrejas permaneçam de portas e janelas abertas, para que o ambiente seja arejado e propício para o culto;
  4. O número de fiéis em cada celebração respeitará a capacidade de 80% do espaço litúrgico aberto e 60% em espaço fechado;
  5. Sejam asseguradas as transmissões ao vivo pelos veículos de comunicação para alcançar o maior número de fiéis e assegurar aos enfermos e idosos a assistência espiritual;
  6. O gesto de paz seja omitido;
  7. A Comunhão seja distribuída exclusivamente nas mãos, devendo todos comungar na frente dos ministros;
  8. Após a Missa, proceda-se ao arejamento da igreja durante pelo menos 30 minutos, e os pontos de contato (vasos sagrados, livros litúrgicos, objetos, bancos, puxadores e maçanetas das portas, instalações sanitárias) devem ser cuidadosamente desinfetados;
  9. Procissões e Romarias poderão acontecer, mas sejam respeitados os protocolos sanitários (uso de máscara e álcool em gel e vacina);
  10. As regras relativas à higiene e uso de máscaras aplicam-se, de igual modo, às demais ações litúrgicas e aos outros atos de piedade;
  11. A administração dos sacramentos (batismo, eucaristia, crisma, matrimônio, confissão e unção dos enfermos) estão liberados, respeitando os mesmos protocolos;
  12. As reuniões de grupos, pastorais, serviços e movimentos, podem ser realizadas, observando os protocolos;
  13. Os esclarecimentos acerca destas orientações e das situações não previstas ficam a cargo do Bispo Diocesano.

Estas orientações entram em vigor a partir de 21 de março e terão validade enquanto não mandarmos o contrário.

Rogamos a proteção de Nossa Senhora da Vitória, pedindo a sua intercessão sobre o nosso povo. Deus abençoe a todos com a sua paz!

Dado e passado em nossa Cúria Diocesana, nesta cidade de Oeiras, aos vinte e um dias do mês de março do Ano do Senhor de dois mil e vinte e dois.

 

Dom Edilson Soares Nobre

Bispo Diocesano de Oeiras

 

Padre Kleyton Vieira da Silva

Chanceler

 

Posts Relacionados

ANO
JUBILAR

AMIGOS DO
SEMINÁRIO

ESCOLA
MISSIONÁRIA
DISCÍPULOS DE
EMAÚS - EMIDE

Facebook

Instagram

Últimos Posts

QUEM SE CALA…

Todos nós temos responsabilidade no bem ou no mal do mundo.  Ninguém pode se considerar isento desta responsabilidade ou inocente em todas as situações. Com