Purificar e fortalecer o espírito republicano

Compartilhe:

s dois grandiosos acontecimentos da história da Nação, qual sejam a Independência e a Proclamação da Republica tiveram heróis e certamente lideranças, mas o povo não participou diretamente ou se envolveu pouco nestes dois processos.

Por isso torna-se sempre uma tarefa histórica: o reinventá-los e completá-los, uma vez que fazem parte da construção permanente da Pátria. No que diz respeito a Proclamação da Republica é necessário ontem e hoje, resgatar e purificar o verdadeiro espirito republicano, que não pode impor a sociedade civil um laicismo anti-teísta, que impeça a liberdade religiosa e a manifestação publica da fé do povo.

Ao mesmo tempo é urgente fortalecer os princípios republicanos, que nos impulsionam a defender o bem comum, o patrimônio público, as instituições democráticas e o Estado de Direito, contra a corrupção de quadrilheiros que se fantasiam de políticos e contra sectários que, com um viés fundamentalista e intolerante querem impor uma ditadura fideista e totalitária.

A Republica nasce em uma Terra profundamente e visceralmente cristã, hospitaleira, generosa, capaz de respeitar diferentes credos e opções filosóficas, alicerçados nos valores permanentes do Reino, nomeadamente: a paz, a solidariedade, a justiça, a reconciliação, a cooperação, o altruísmo, e o respeito incondicional pela dignidade da pessoa humana.

Somos como cidadãos desafiados a desinstalar e expurgar definitivamente o patrimonialismo privatista, os crimes contra o erário publico e a economia popular, a corrupção politica e eleitoral, as siglas de aluguel e o perdularismo na administração estatal. Queremos um Estado Servidor, ficha limpa para candidatos e funcionários públicos, uma reforma politica abrangente e justa, que faça surgir um novo pacto Federal e social, laicidade com liberdade religiosa afirmativa, pessoal e coletiva.

Assim, passo a passo iremos construindo o verdadeiro poder republicano em um Estado Social de Direito que inclua a todos/as. Que o Cristo Redentor e a Mãe Aparecida nos ajudem a edificar uma Pátria cada vez mais justa, fraterna e solidária.

Deus seja louvado!

Dom Roberto Francisco Paz

Bispo de Campos (RJ)

Fonte: CNBB

Posts Relacionados

ANO
JUBILAR

AMIGOS DO
SEMINÁRIO

ESCOLA
MISSIONÁRIA
DISCÍPULOS DE
EMAÚS - EMIDE

Facebook

Instagram

Últimos Posts

QUEM SE CALA…

Todos nós temos responsabilidade no bem ou no mal do mundo.  Ninguém pode se considerar isento desta responsabilidade ou inocente em todas as situações. Com

“PAU PRA TODA OBRA”

  Algumas pessoas, como diz o ditado, são “pau pra toda obra”: são arrojadas, têm iniciativas, colaboram, são prestativas, têm disposição, são dinâmicas, têm coragem,