Papa: a “lógica do depois de amanhã”

Compartilhe:

Sexta-feira, 16 de setembro, Missa em Santa Marta com o Papa Francisco: na sua homilia o Santo Padre falou sobre a transformação após a morte.

Partindo da leitura da Primeira Carta de S. Paulo aos Coríntios o Papa que quando recitamos a última parte do Credo fazemo-lo com pressa porque nos amedronta pensar no futuro, pensar na ressurreição dos mortos.

Entrar na “lógica do passado” “é fácil”, “porque é concreta” – observou Francisco – o mesmo acontece com a “lógica do presente” porque vemo-lo. Mas quando olhamos para o futuro pensamos que o melhor é não pensar. Sobretudo, na lógica do depois de amanhã:

“A lógica de ontem é fácil. A lógica do hoje é fácil. A lógica do amanhã é fácil: todos morreremos. Mas a lógica do depois de amanhã, esta é difícil. E isto é aquilo que Paulo quer anunciar hoje: a lógica do depois de amanhã. Como será? Como será isso? A ressurreição. Cristo ressuscitou. Cristo ressuscitou e está bem claro que não ressuscitou como um fantasma. No trecho de Lucas sobre a ressurreição: “Toquem-me”. Um fantasma não tem carne, não tem ossos. “Toquem-me. Deem-me de comer”. A lógica do depois de  amanhã é a lógica na qual entra a carne”.

O Papa recordou que os primeiros cristãos questionavam como Jesus ressuscitou e observou que “na fé da ressurreição da carne, estão enraizadas as mais profundas obras de misericórdia, porque há uma conexão contínua”.

O Santo Padre referiu que S. Paulo sublinha com ênfase que todos seremos transformados, o nosso corpo e a nossa carne serão transformados. E recordou ainda que o Senhor “fez-se ver e tocar e comeu juntamente com os discípulos após a ressurreição”. E esta “é a lógica do depois de amanhã, aquela que temos dificuldade de entender, na qual todos encontramos dificuldades para entrar”:

É um sinal de maturidade entender bem a lógica do passado, é um sinal de maturidade mover-se na lógica do presente, aquela de ontem e aquela de hoje. É também um sinal de maturidade ter a prudência para olhar a lógica do amanhã, do futuro. Mas é preciso uma grande graça do Espírito Santo para entender esta lógica do depois de amanhã, depois da transformação, quando Ele virá e nos levará às nuvens, todos transformados, para permanecer sempre com Ele. Peçamos ao Senhor a graça desta fé”.

 

Fonte: http://pt.radiovaticana.va/

Posts Relacionados

ANO
JUBILAR

AMIGOS DO
SEMINÁRIO

ESCOLA
MISSIONÁRIA
DISCÍPULOS DE
EMAÚS - EMIDE

Facebook

Instagram

Últimos Posts