OFÍCIO DAS TREVAS

Compartilhe:

Salmo 40(41) – apaga-se a 1ª vela 
Prece de um enfermo

Um de vós, que come comigo, vai me trair (Mc 14,18). 

 

Ant. 1: Curai-me, Senhor: eu pequei contra vós!

2 Feliz de quem pensa no pobre e no fraco: *
o Senhor o liberta no dia do mal!
=3 O Senhor vai guardá-lo e salvar sua vida, †
o Senhor vai torná-lo feliz sobre a terra, *
e não vai entregá-lo à mercê do inimigo.

4 Deus irá ampará-lo em seu leito de dor, *
e lhe vai transformar a doença em vigor.
–5 Eu digo: ‘Meu Deus, tende pena de mim, *
curai-me, Senhor, pois pequei contra vós!’

6 O meu inimigo me diz com maldade: *
‘Quando há de morrer e extinguir-se o seu nome?’
=7 Se alguém me visita, é com dupla intenção: †
recolhe más notícias no seu coração, *
e, apenas saindo, ele corre a espalhá-las.

8 Vaticinam desgraças os meus inimigos, *
reunidos, sussurram o mal contra mim:
9 ‘Uma peste incurável caiu sobre ele, *
e do leito em que jaz nunca mais se erguerá!’
10 Até mesmo o amigo em quem mais confiava, *
que comia o meu pão, me calcou sob os pés.

Ant. 1: Curai-me, Senhor: eu pequei contra vós!

 

Salmo 56(57) – Apaga-se a 2ª vela
Oração da manhã numa aflição

Este salmo canta a Paixão do Senhor (Sto. Agostinho). 

 

Ant. 2: Meu coração está pronto, meu Deus, *está pronto o meu coração!


2 Piedade, Senhor, piedade, *
pois em vós se abriga a minh’alma!
– De vossas asas, à sombra, me achego, *
até que passe a tormenta, Senhor!

3 Lanço um grito ao Senhor Deus Altíssimo, *
a este Deus que me dá todo o bem.
=4 Que me envie do céu sua ajuda †
e confunda os meus opressores! *
Deus me envie sua graça e verdade!

5 Eu me encontro em meio a leões, *
que, famintos, devoram os homens;
– os seus dentes são lanças e flechas, *
suas línguas, espadas cortantes.

8 Meu coração está pronto, meu Deus, *
está pronto o meu coração!
9 Vou cantar e tocar para vós: *
desperta, minh’alma, desperta!
– Despertem a harpa e a lira, *
eu irei acordar a aurora!

Ant. 2: Meu coração está pronto, meu Deus, * está pronto o meu coração!

 

 

Salmo 102(103) – apaga-se a 3ª vela

Hino à misericórdia do Senhor

Graças à misericordiosa compaixão do nosso Deus, o sol que nasce do alto nos veio visitar (cf. Lc 1,78).

 

 Ant. 3: Bendize, ó minha alma, ao Senhor, não te esqueças de nenhum de seus favores!

 

1 Bendize, ó minha alma, ao Senhor, *

e todo o meu ser, seu santo nome!

2 Bendize, ó minha alma, ao Senhor, *

não te esqueças de nenhum de seus favores!

 

3 Pois ele te perdoa toda culpa, *

e cura toda a tua enfermidade;

4 da sepultura ele salva a tua vida *

ete cerca de carinho e compaixão;

5 de bens ele sacia tua vida, *

e te tornas sempre jovem como a águia!

 

6 O Senhor realiza obras de justiça *

e garante o direito aos oprimidos;

7 revelou os seus caminhos a Moisés, *

e aos filhos de Israel, seus grandes feitos.

 

8 O Senhor é indulgente, é favorável, *

é paciente, é bondoso e compassivo.

9 Não fica sempre repetindo as suas queixas, *

nem guarda eternamente o seu rancor.

10 Não nos trata como exigem nossas faltas, *

nem nos pune em proporção às nossas culpas.

 

Ant. 3: Bendize, ó minha alma, ao Senhor, não te esqueças de nenhum de seus favores!

 

 

Salmo 70(71) – apaga-se a 4ª vela
Senhor, minha esperança desde a minha juventude!

Sede alegres por causa da esperança,fortes nas tribulações (Rm 12,12).

 

Ant. 4: Apressai-vos, ó meu Deus, em socorrer-me!

 

1 Eu procuro meu refúgio em vós, Senhor: *
que eu não seja envergonhado para sempre!
2 Porque sois justo, defendei-me e libertai-me! *
Escutai a minha voz, vinde salvar-me!

3 Sede uma rocha protetora para mim, *
um abrigo bem seguro que me salve!
– Porque sois a minha força e meu amparo, *
o meu refúgio, proteção e segurança!

Libertai-me, ó meu Deus, das mãos do ímpio, *
das garras do opressor e do malvado!
5 Porque sois, ó Senhor Deus, minha esperança, *
em vós confio desde a minha juventude!

12 Não fiqueis longe de mim, ó Senhor Deus! *
Apressai-vos, ó meu Deus, em socorrer-me!

13 Que sejam humilhados e pereçam *
os que procuram destruir a minha vida!
– Sejam cobertos de infâmia e de vergonha *
os que desejam a desgraça para mim!

 

Ant. 4: Apressai-vos, ó meu Deus, em socorrer-me!

Salmo 68(69)- apaga-se a 5ª vela

O zelo pela vossa casa me devora

Deram vinho misturado com fel para Jesus beber (Mt 27,34).

 

Ant. 5: Por vossa causa é que sofri tantos insultos.

 

Salvai-me, ó meu Deus, porque as águas *

até o meu pescoço já chegaram!

Na lama do abismo eu me afundo *

e não encontro um apoio para os pés.

 

À força de gritar, estou cansado; *

minha garganta já ficou enrouquecida.

– Os meus olhos já perderam sua luz, *

de tanto esperar pelo meu Deus!

 

– Por acaso poderei restituir *

alguma coisa que de outros não roubei?

Ó Senhor, vós conheceis minhas loucuras, *

e minha falta não se esconde a vossos olhos.

 

Por minha causa não deixeis desiludidos *

os que esperam sempre em vós, Deus do universo!

– Que eu não seja a decepção e a vergonha *

dos que vos buscam, Senhor Deus de Israel!

 

Por vossa causa é que sofri tantos insultos,*

e o meu rosto se cobriu de confusão;

eu me tornei como um estranho a meus irmãos, *

como estrangeiro para os filhos de minha mãe.

 

10 Pois meu zelo e meu amor por vossa casa *

me devoram como fogo abrasador;

– e os insultos de infiéis que vos ultrajam *

recaíram todos eles sobre mim!

 

11 Se aflijo a minha alma com jejuns, *

fazem disso uma razão para insultar-me;

12 se me visto com sinais de penitência, *

eles fazem zombaria e me escarnecem!

13 Falam de mim os que se assentam junto às portas, *

sou motivo de canções, até de bêbados!

Ant. 5: Por vossa causa é que sofri tantos insultos.

Salmo 50(51) – Apaga-se a 6ª vela
Tende piedade, ó meu Deus!

Renovai o vosso espírito e a vossa mentalidade. Revesti o homem novo (Ef 4,23-24).
Ant. 6: Desviai o vosso olhar dos meus pecados *e apagai todas as minhas transgressões!

3 Tende piedade, ó meu Deus, misericórdia! *
Na imensidão de vosso amor,purificai-me!
4 Lavai-me todo inteiro do pecado, *
e apagai completamente a minha culpa!

5 Eu reconheço toda a minha iniquidade, *
o meu pecado está sempre à minha frente.
6 Foi contra vós, só contra vós, que eu pequei, *
e pratiquei o que é mau aos vossos olhos! –

– Mostrais assim quanto sois justo na sentença, *
e quanto é reto o julgamento que fazeis.
7 Vede, Senhor, que eu nasci na iniquidade *
e pecador já minha mãe me concebeu.

8 Mas vós amais os corações que são sinceros, *
na intimidade me ensinais sabedoria.
9 Aspergi-me e serei puro do pecado, *
e mais branco do que a neve ficarei.

10 Fazei-me ouvir cantos de festa e de alegria, *
e exultarão estes meus ossos que esmagastes.
11 Desviai o vosso olhar dos meus pecados *
e apagai todas as minhas transgressões!

12 Criai em mim um coração que seja puro, *
dai-me de novo um espírito decidido.
13 Ó Senhor, não me afasteis de vossa face, *
nem retireis de mim o vosso Santo Espírito!

14 Dai-me de novo a alegria de ser salvo *
e confirmai-me com espírito generoso!
15 Ensinarei vosso caminho aos pecadores, *
e para vós se voltarão os transviados.

16 Da morte como pena, libertai-me, *
e minha língua exaltará vossa justiça!
17 Abri meus lábios, ó Senhor, para cantar, *
e minha boca anunciará vosso louvor!

18 Pois não são de vosso agrado os sacrifícios, *
e, se oferto um holocausto, o rejeitais.
19 Meu sacrifício é minha alma penitente, *
não desprezeis um coração arrependido!

20 Sede benigno com Sião, por vossa graça, *
reconstruí Jerusalém e os seus muros!
21 E aceitareis o verdadeiro sacrifício, *
os holocaustos e oblações em vosso altar!

Ant. 6: Desviai o vosso olhar dos meus pecados * e apagai todas as minhas transgressões!

CÂNTICO EVANGÉLICO  (MAGNIFICAT) Lc 1,46-55 – Apaga-se a 7ª vela

A alegria da alma no Senhor

 Ant. 7:Diz o Mestre e Senhor: o meu tempo é chegado; eu farei minha Páscoa com os meus em tua casa.

__46 A minha alma engrandece ao Senhor *
__47 e se alegrou o meu espírito em Deus, meu Salvador;
__48 pois ele viu a pequenez de sua serva, *
desde agora as gerações hão de chamar-me de bendita.

_49 O Poderoso fez por mim maravilhas *
e Santo é o seu nome!
_50 Seu amor, de geração em geração, *
chega a todos que o respeitam;

_51 demonstrou o poder de seu braço, *
dispersou os orgulhosos;
_52 derrubou os poderosos de seus tronos *
e os humildes exaltou;

_53 De bens saciou os famintos, *
e despediu, sem nada, os ricos.
_54 Acolheu Israel, seu servidor, *
fiel ao seu amor,

__55como havia prometido aos nossos pais, *
em favor de Abraão e de seus filhos, para sempre.

_ Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *
Como era no princípio, agora e sempre. Amém.

 Ant. 7: Diz o Mestre e Senhor: o meu tempo é chegado; eu farei minha Páscoa com os meus em tua casa.

 ORAÇÃO

Ó Deus, que fizestes vosso Filho padecer o suplício da cruz para arrancar-nos à escravidão do pecado, concedei aos vossos servos e servas a graça da ressurreição. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. R. Amém.

 

 

Posts Relacionados

ANO
JUBILAR

AMIGOS DO
SEMINÁRIO

ESCOLA
MISSIONÁRIA
DISCÍPULOS DE
EMAÚS - EMIDE

Facebook

Instagram

Últimos Posts

ESCOLHER A MELHOR PARTE

    Todos nós temos uma grande dificuldade de lidar com decisões, escolhas, opções, prioridades. Talvez porque, nem sempre, temos claro o que queremos. Sim!