O caminho se faz “passo a passo”

Compartilhe:

Criamos oportunidades de confraternização e de convivência.

Estabelecemos calendários; fixamos datas; ajustamos horários.

Celebramos a vida! Festejamos os acontecimentos!

Como num edifício, valores e sentimentos, emoções e afetos, vontade e desejo, criatividade e arte vão dando o contorno a toda manifestação humana.

Em cada época e em cada cultura, vão aparecendo as particularidades e a força de cada obra humana.

Passa o tempo e chegam as festas!

Chegam as festas e não temos tempo!

Perdemos as festas e perdemos o tempo!

Redescobrir é preciso! Revalorizar é preciso! Renovar é preciso! Retomar é preciso!

Passo a passo, vamos fazendo o nosso caminho; longo caminho; nossa história.

Não nascemos prontos e acabados! Não temos o destino traçado! Nossa vida não é uma carta marcada!

Somos livres! E cada um de nós é, por natureza, construtor do presente e do futuro e, o passado já não mais nos pertence.

Nascemos! O sopro divino na vida humana: o pai, a mãe, o útero, a fecundação, a barriga, o repouso, as idas e vindas, a pulsação da vida, o nascimento, o choro, o riso, o colo e o berço. A inocência da pequena idade.

Crescemos! As descobertas nos apreços e tropeços: os brinquedos, as traquinices, as portas, as escadas, os tombos, as palmadas, a birra, o choro, o sono, a fome, os primeiros passos, o balbucio das primeiras palavras. Etapas do crescimento e da aprendizagem.

Convivemos! Novos mundos no meu mundo: a escola, a casa, a igreja, o clube, a rua, os amigos, a família, as pessoas, as brigas, os passeios, as ideias, as propostas, as respostas. Sentimentos e experiências reais e comuns.

Vivemos! Encontros e desencontros: os sonhos, as fantasias, as dores, as alegrias, o carro, os devaneios, a puberdade, o namorico, as normas, os riscos, a revolta, a volta, o estudo, as escolhas, as decisões, o trabalho, ilusões, desilusões, doenças e morte. O ciclo dinâmico da vida humana.

Caminhamos e, o caminho se faz caminhando, passo-a-passo. Quem não acredita nunca chega: atropela e é atropelado, não reconhece quem está do lado, cai e não levanta, esmorece e não continua, cansa e não refaz as forças, olha o horizonte e confunde com distância, para e desiste…

Cada degrau e cada etapa forma o mapa de nossa existência. Sem os estágios e sem o aprendizado somos mera repetição; meros robôs numa linha de montagem. “Não sois máquinas, homens é o que sois” já dizia o velho Chaplin!

“Desperte! Acorde! Por sua causa Deus se fez homem! Desperte, você que dorme; levante-se dentre os mortos e sobre você o Cristo resplandecerá!” (Ef 5,14). Por sua causa, repito, Deus se fez homem!

“Eis que faço novas todas as coisas!”, diz o Senhor (Ap 21,4).

Você estaria morto, para sempre, se Ele não tivesse consagrado o tempo de nossa história porque, a vida é uma passagem, mas nós somos eternos!

Acredite: é o esforço de cada um faz a vida mais criativa.

Que tal olharmos para o novo ano que chega como quem olha para o sol que nasce com promessa de luz, calor e energia novas?

Eis que um novo dia está chegando trazendo o desafio de um novo ano.

Feliz 2017!

 

 

Por: Pe. Edivaldo Pereira dos Santos

Foto: Google

Posts Relacionados

ANO
JUBILAR

AMIGOS DO
SEMINÁRIO

ESCOLA
MISSIONÁRIA
DISCÍPULOS DE
EMAÚS - EMIDE

Facebook

Instagram

Últimos Posts