NÃO SE DEIXE CHANTAGEAR!

Compartilhe:

 

Nossa vida não pode ficar refém de nenhuma chantagem; seja ela psicológica, emocional, afetiva, moral, política, econômica; vindo de longe ou de perto, dos amigos ou dos inimigos, dos parentes ou dos desconhecidos, dos outros ou de si mesmo.

Você não pode se deixar chantagear. Por nada nesse mundo, não se deixe chantagear.

A chantagem, antes de atingir nossas culpas, atinge nossos medos, nossas fraquezas, nossas vulnerabilidades. Ela não é forte, mas, ganha força porque nos arrebata, nos desmobiliza, nos desqualifica.

É possível vencer qualquer tipo de chantagem, mas é preciso tomar a direção certa. Se a consciência não condena você, em nada, não se deixe intimidar. Primeiro enfrente seus medos e descubra suas vulnerabilidades. Conheça-se! Aceite-se! Vigie-se! Controle-se! Procure, também, conhecer seu chantagista, suas intenções, suas estratégias, seus esquemas. A gente luta melhor, quando sabe com quem está lutando.

Agora, se a consciência condena você, reconheça e assuma o seu erro ou pecado diante de si mesmo, de Deus e de quem você tem compromisso. Seja verdadeiro. Não oculte nada. Não esconda nada. A tentação do erro é querer consertar com um outro. E, a mentira é, sempre, uma estratégia infame e maldita. A culpa “no cartório” faz de você uma pessoa defensiva e, portanto, irracional e inconsequente. A pior estratégia de luta é a defesa. Quem fica na defensiva perde a noção de tempo, de espaço, de objetivo… de tudo. É um perdedor em potencial.

Não subestime o chantagista, ele não tem escrúpulos e não se contenta com nada que você lhe dê. Seu medo, principalmente o de ser julgado, é a melhor mercadoria para ele, é uma ótima moeda de troca. Ele vai negociar você com os outros; com a sua família, com o seu patrão, com os seus inimigos. Ele vai transformar sua vida num inferno. Qualquer brecha que você der, ele vai invadir sua vida.

Não procure se defender do chantagista para não ficar pior do que ele. Para não usar a mesma arma. Use o que você tem de melhor, sua consciência, contra ela nada pode. Ninguém pode nada contra sua consciência, mesmo quando ferida pelo pecado.

Você tem fé?

Faça como diz São Paulo: “Quanto a mim, pouco me importa ser julgado por vocês ou por qualquer tribunal humano. Nem eu julgo a mim mesmo. É verdade que a minha consciência de nada me acusa, mas isso não significa que eu seja inocente: quem me julga é o Senhor. Por isso, não julguem nada antes do tempo; esperem que chegue o Senhor. Ele porá às claras tudo o que se esconde nas trevas, e manifestará as intenções dos corações. Então, cada um vai receber de Deus o louvor que lhe corresponde” (1Cor 4,3-5).

Faça como diz São João: “Deus é maior do que a nossa consciência, e ele conhece todas as coisas. Amados, quando a consciência não nos condena, sentimos confiança para nos dirigirmos a Deus, e recebemos tudo o que lhe pedimos, porque cumprimos os seus mandamentos e fazemos o que agrada a ele” (1Jo 3,20-22).

Façam como diz São Pedro: “E quem lhes fará mal, se vocês se empenham em fazer o bem? Se sofrem por causa da justiça, felizes de vocês! Não tenham medo deles, nem fiquem assustados. Ao contrário, reconheçam de coração o Cristo como Senhor, estando sempre prontos a dar a razão de sua esperança a todo aquele que a pede a vocês, mas com bons modos, com respeito e mantendo a consciência limpa. Assim, quando vocês forem difamados em alguma coisa, aqueles que criticam o bom comportamento que vocês têm em Cristo ficarão confundidos” (1Pd 3,13-16).

Não se deixe chantagear!

 

Por: Pe. Edivaldo Pereira dos Santos

Foto: Google

Posts Relacionados

QUARESMA: OS TEMPOS MUDARAM!

  O que será que sobrou das nossas quartas-feiras de cinzas: Lembranças?  Saudades? Tradição? Medo? Dúvida? Apreensão? Será que toda essa história de quarta-feira de

LEIA MAIS

ANO
JUBILAR

AMIGOS DO
SEMINÁRIO

ESCOLA
MISSIONÁRIA
DISCÍPULOS DE
EMAÚS - EMIDE

Facebook

Instagram

Últimos Posts