Mês Vocacional

Compartilhe:

Agosto sinaliza que, mais da metade do ano já se foi.  Ouve-se o mesmo brado na boca de todos: “como o tempo passa”. De fato o tempo passa e, nós não temos controle sobre o tempo.

Negativamente, algumas pessoas olham para o mês de agosto com preconceito dizendo que é o mês do desgosto, por isso, não se casam, não fazem isso, não realizam aquilo… mas tudo isso superstição.

Antigamente, o mês de agosto era chamado de Sextilis, sendo o sexto mês do antigo ano romano, recebeu o nome atual em honra ao imperador romano, AUGUSTO.

Agosto é um mês bonito! No calendário pastoral da Igreja, o mês de agosto é lembrado como Mês Vocacional. Em todas as comunidades, recordamos e celebramos o chamado de Deus feito a homens e mulheres reais em seu próprio tempo e lugar.

A cada um Deus chama com voz forte: Vem e segue-me!

Toda a História da Salvação (Antigo Testamento, Novo Testamento e nossos dias) está permeada pelo chamado de Deus.  A verdade é que Deus chama e, ao seu chamado cumpre-se uma resposta: sim ou não.

Deus chama a todos, mas a alguns encarrega missões especiais.

O primeiro chamado que Deus nos faz é o chamado à vida. A vida é um dom; um presente.  Dando-nos a vida Deus nos comunica uma grande parte do seu Mistério: “Então Deus disse: ‘Façamos o homem à nossa imagem e semelhança (…) E Deus criou o homem à sua imagem; à imagem de Deus ele o criou; e os criou homem e mulher” (Gn 1,26.27).

É necessário responder ao chamado que Deus nos faz à vida porque, se não o fazemos não estaremos prontos e nem aptos para respondermos a nenhum outro chamado específico.  Evidentemente, a resposta à vida não está definida pelo fato de termos nascido. Há muitos que não nasceram porque foram impedidos.  A resposta à vida é feita no cotidiano; dia a dia.

Somos todos vocacionados por natureza. A consciência sobre o chamado é o fundamento para a resposta.  Quem não se compreende chamado jamais sentirá necessidade de responder.  E, quem não responde, não se realiza.

Ora, a vocação além de ser algo para a realização pessoal, é também algo para a realização do Reino de Deus.  Nesta perspectiva é que se inserem os diversos chamados e vocações existentes no meio do povo de Deus: vocações religiosas, sacerdotais, missionárias e leigas.

Neste mês vocacional, além do chamado à vida, procure ouvir atentamente, qual um outro chamado que Deus lhe faz para realizar o seu Reino.

O correto mesmo, em relação à vocação é dar um passo além no sentido de criar uma cultura vocacional. Em outras palavras, entender e acreditar que o chamado de Deus à vida e, também, a uma vocação específica, define nossa visão e ação no mundo porque, em tudo, agiremos em resposta ao chamado de Deus; porque ele me chamou eu ajo, faço e realizo. Esta será a nossa mística e espiritualidade: Deus me chamou e eu respondo sim, todos os dias, em qualquer lugar e em qualquer situação.

O tempo de resposta a Deus é todo o tempo do nosso viver. Portanto, descubra a graça de dizer: Eis-me aqui, Senhor! Que queres que eu faça!?

Alguns chamados na Primeira Aliança: Gn 17,1-27: Abraão; Ex 2,23-25; 3-7-10. 16-20; Deus vê a situação e envia; Ex19-20: Aliança no Sinai; Dt 4: promulgação da Lei em Horeb; Dt 7: Israel eleito pela bondade de Deus; Js 24: Aliança em Siquém; Os 11: o amor misericordioso de Javé para com o povo;

Alguns chamados na Segunda Aliança: Mt 5 e 7: Sermão da Montanha: alei e a Nova Aliança; At 2 e 3: Pentecostes; At 26,17-29: Paulo enviado aos gentios; Rm 8: a vida segundo a carne e a vida segundo o Espírito 1Cor 11,17-34: instituição da Eucaristia; Gl 3 a 5: chamados à liberdade; Ef 1,1-3,22: chamados à unidade; 1Ts 5,4-11: chamados à luz; Hb 3,7-4,16: chamado ao descanso 1Pd 2,1-10: novo sacerdócio; 1Jo chamados à comunhão.

 

 

Por: Pe. Edivaldo Pereira dos Santos

Foto: Google

 

 

Posts Relacionados

ANO
JUBILAR

AMIGOS DO
SEMINÁRIO

ESCOLA
MISSIONÁRIA
DISCÍPULOS DE
EMAÚS - EMIDE

Facebook

Instagram

Últimos Posts