MÊS DA BÍBLIA: HISTÓRIA DA SALVAÇÃO – Encontro de Deus com a humanidade

Compartilhe:

A história da salvação não é apenas um PRESENTE de Deus para nós, mas é um PROJETO de vida completo, verdadeiro, libertador e eterno. É obra divina. É de iniciativa divina. Deus pensou tudo, até mesmo os pequenos detalhes. Não deixou escapar nada. Não deixou faltar nada. Tudo o que fez foi para o nosso bem, realização e felicidade. Sua obra é atual, não é coisa do passado.

A vitória da salvação não é como um jogo de cartas marcadas onde alguns estão predeterminados a ganhar e outros a perder. Pelo contrário, esta História se realiza em nós e por nós. Quer dizer, nós somos, ao mesmo tempo, Destinatários e Sujeitos. Se nós precisamos de Deus, Deus quis precisar de nós.

O caráter dinâmico da História da Salvação nos faz entender que os “atores” de cada época experimentam de modo único o AMOR E PRESENÇA de Deus, de tal forma que, lendo e relendo as ações do passado, enxergamos a Deus em todas elas de modo verdadeiro.

Deus fez, faz e continuará fazendo sintonia conosco.

VAMOS OLHAR A BÍBLIA:

Aliança com Deus (Gn 17,1-8)

“Quando Abrão completou noventa e nove anos, Javé lhe apareceu e disse: Eu sou o Deus Todo-Poderoso. Comporte-se de acordo comigo e seja íntegro. Vou fazer uma aliança entre mim e você, e o multiplicarei sem medida” Abrão caiu com o rosto por terra. Então Deus lhe falou: Veja! A aliança que eu faço com você é esta: você será pai de muitas nações. E não se chamará mais Abrão, mas o seu nome será Abraão, pois eu o tornarei pai de muitas nações. Eu o tornarei extremamente fecundo. De você farei surgir nações, e de você nascerão reis. Vou estabelecer para sempre minha aliança entre mim e você, como aliança eterna. Serei o Deus de você e o Deus de seus futuros descendentes, a terra em que agora vive como imigrante, toda a terra de Canaã, como posse perpétua. E eu serei o Deus de vocês”.

Prova de amor (1Jo 3,1-2)

“Vejam que prova de amor o Pai nos deu: sermos chamados filhos de Deus. E nós de fato o somos! Se o mundo não nos reconhece, é porque também não reconheceu a Deus. Amados desde agora já somos filhos de Deus, embora ainda não se tenha tornado claro o que vamos ser. Sabemos que quando Jesus se manifestar seremos semelhantes a ele, porque nós veremos como ele é.

Eu escolhi vocês (Jo 15,7-17)

“Se vocês ficam unidos a mim e minhas palavras permanecem em vocês, peçam o que quiserem e será concedido a vocês. A Glória de meu Pai se manifesta quando vocês dão muitos frutos e se tornam discípulos. Assim como meu Pai me amou, eu também amei vocês: permaneçam, no meu amor. Se vocês obedecerem aos meu mandamentos, permanecerão no meu amor. Eu disse isso a vocês para que minha alegria esteja em vocês, e a alegria de vocês seja completa.

“O meu mandamento é este: amem-se uns aos outros, assim como eu amei vocês. Não existe amor maior do que dar a vida pelos amigos, se fizerem o que eu estou mandando. Eu já não chamo vocês de empregados, pois o empregado não sabe -o que o patrão faz; eu chamo vocês de amigos, porque eu comuniquei a vocês tudo o que ouvi de meu Pai. Não foram vocês que me escolheram, mas fui eu que escolhi vocês. Eu os destinei para ir dar fruto, e para que o fruto de vocês permaneça. O Pai dará a vocês qualquer coisa que vocês pedirem em meu nome. O que eu mando é isto: amem-se uns aos outros”.

Por: Pe. Edivaldo Pereira dos Santos

Foto: Google

Posts Relacionados

A AMIZADE DE DEUS

  Nosso Senhor, o Verbo de Deus, que primeiro atraiu os homens para serem servos de Deus, libertou em seguida os que lhe estavam submissos,

LEIA MAIS

ANO
JUBILAR

AMIGOS DO
SEMINÁRIO

ESCOLA
MISSIONÁRIA
DISCÍPULOS DE
EMAÚS - EMIDE

Facebook

Instagram

Últimos Posts