Mensagem de Fé e Esperança marca o encerramento da festa do Divino Espirito Santo na Sagrada Família

Compartilhe:

A Festa que chamamos de “Pentecostes” (quinquagésimo dia, em grego) teve início quando o povo de Israel estava prestes a sair do Egito. Na noite de sua partida, Deus orientou que celebrassem a “Pessach” – Páscoa (passagem em hebraico), marcando suas portas com o sangue do cordeiro.

No primeiro pentecostes, depois da morte de Jesus, cinquenta dias depois da a páscoa, o Espírito Santo desceu sobre a comunidade cristã de Jerusalém na forma de línguas de fogo: todos ficaram cheios do Espírito Santo e começaram a falar em outras línguas.

O novenário em alusão ao Divino Espirito Santo na Paróquia da Sagrada Família aconteceu de 14 a 22 de maio e no dia 23 a festa de Pentecostes. O tema deste ano foi relacionado a pandemia que estamos vivenciando, que foi: “Espirito Santo Cuida das famílias afetadas pela a pandemia e o lema foi inspirado no texto do evangelista João Cap. 20, versículo 22: “Recebei o Espirito Santo”. Pelo segundo ano consecutivo o novenário aconteceu com a participação de 25% dos fiéis que comportam a igreja de forma presencial e os que não podiam estar presentes puderam participar de forma virtual pelos meios de mídia sociais da paróquia e pela trasmissão da rádio Cristo Rei.

Dona Júlia é uma Fiel e devota do Divino Espirito Santo ela revela “que durante esse novenário foi muito difícil não poder participar como os anos anteriores, mais que mesmo com a pandemia ela ouviu o chamado do Divino e fez questão de participar pelo menos uma das noites, onde se diz ter se sentindo bem mais fortalecida na sua fé” A devoção é um sentimento puramente religioso, de consagração e dedicação aos atributos do Divino, possui um caráter íntimo e individual.

O Padre João de Deus pároco da paroquia em convite as famílias, destacou a diferença dos tempos normais para esse tempo de agora, onde os fiéis sempre vivenciaram com muito fervor e fé esse novenário, porém enfatizou a importância de não deixarmos a nossa fé se abalar por conta da pandemia, e, que cada um pudesse vivenciar de forma mais fervorosa ainda na fé e esperança de dias melhores. Destaca o pároco. Em sua homilia frisou da longa caminhada para chegarmos até essa festa, “fizemos um novenário em nove noites, atravessamos toda uma caminhada de fé e devoção, é assim o projeto de Deus, e o espirito santo vem como nosso advogado, para nos iluminar o caminho que nos leva a perfeição, veio para nos mostrar os caminhos do reino de Deus, os caminhos do bem, da vida que Deus quer, os males existem e é porque nos ainda não nos deixamos guiar pelo o espirito santo, o espirito de amor, temos que nos deixar guiar pelo o espirito, afirma o padre, e encerra sua participação pedindo aos fieis que tenham esperança e acredite em Deus e no Espirito Santo”.

A festa aconteceu nesse domingo (23) com missa solene de Pentecostes ás 07:30 e o encerramento ás 19h na Matriz da Sagrada Família.

Por Camilla Marques

Fotos Irla Pacheco e Edna Alves

FONTE: https://cristoreifm.com/

Posts Relacionados

ANO
JUBILAR

AMIGOS DO
SEMINÁRIO

ESCOLA
MISSIONÁRIA
DISCÍPULOS DE
EMAÚS - EMIDE

Facebook

Instagram

Últimos Posts