Liturgia Dominical: “Quem não é contra nós é a nosso favor”

Compartilhe:

XXVI Domingo  do Tempo Comum

Quem não é contra nós é a nosso favor

O Evangelho de hoje, com um episódio vivaz, nos dá uma lição de vida. Jesus nos exorta para não sermos ciumentos no bem, nem orgulhosos nas nossas seguranças e nem tão pouco indiferentes àqueles que parecem longe de Deus.

A intervenção de Jesus é provocada por causa do comportamento do apóstolo João. O Apóstolo viu que um homem, que não pertencia ao grupo dos discípulos, pregava em nome de Jesus e realizava prodígios. Belíssima foi a resposta de Jesus: “Não! João, não te escandalize! Saiba que Deus ama cada pessoa e se tu amas Deus, deves ter um coração grande como o Seu”. Que lição! Quantas vezes usamos a fé não para fazer o bem aos outros, mas para distanciar-lhes do bem com a nossa arrogância; quantas vezes usamos os dons do Senhor não para procurar quem está distante, mas para condenar quem se esforça para aproximar-se do Senhor e assim desencorajamos a sua sincera busca.

Jesus continua: “Quem vos der a beber um copo de água, porque sois de Cristo, não ficará sem receber a sua recompensa” (Mc 9,41). Se Jesus falou assim, deve existir uma razão. Significa que existem pessoas ótimas, generosas, prontas para o perdão, prontas para a caridade, fiéis à família, no entanto não freqüentam a Igreja. Por quê? Porque ninguém lhes falou de Jesus, ou porque alguém lhes apresentou mal a fé, ou algum mau exemplo provocou desestima e refugo à Igreja.

Jesus garante que quem faz o bem não perderá a sua recompensa. São palavras que enchem o coração de esperança, porque Jesus nos assegura que os confins do bem são muito maiores de quanto se ver e de quanto nós mesmos podemos imaginar.

Aos homens e mulheres de fé são dirigidas as advertências de Jesus a respeito dos escândalos. Os escândalos são empecilhos para a salvação. “Ai de quem escandaliza”, disse Jesus. Quantos escândalos vemos cada dia! A indiferença e a cegueira dos pais diante do comportamento dos seus filhos: é um escândalo! O permissivismo dos adultos que tudo toleram, tudo concedem, tudo deixam profanar: é um escândalo! O viver para lucrar e basta, inventando depois a desculpa que não tem tempo para a fé e para a própria alma: é um escândalo! A busca pelo lucro desenfreado e o crescimento na vida de modo desonesto: é um escândalo! A manipulação sobre os jovens, conduzindo-os ao permissivismo e aos vícios: é um escândalo!

Ai de quem provoca escândalos! “Se alguém escandalizar um destes pequeninos que crêem, melhor seria que fosse jogado no mar com uma pedra de moinho amarrada ao pescoço” (Mc 9,42). Irmãos! Este discurso não é para assustar-nos, mas é um convite para que todos os dias nos coloquemos nas mãos do Senhor, como um vaso de barro nas mãos do oleiro, para sermos moldados por Ele e guiados pelo seu Espírito.

 

Dom Edilson Soares Nobre

Bispo Diocesano de Oeiras

Posts Relacionados

ANO
JUBILAR

AMIGOS DO
SEMINÁRIO

ESCOLA
MISSIONÁRIA
DISCÍPULOS DE
EMAÚS - EMIDE

Facebook

Instagram

Últimos Posts