Liturgia Dominical: “Ficai atentos e orai a todo momento”

Compartilhe:

Primeiro Domingo do Advento

Ficai atentos e orai a todo momento

Com o Advento estamos começando o Ano Litúrgico. Este tempo nos prepara para celebrarmos bem o Natal do Senhor. Ele é favorável e convidativo para a vigilância, a conversão e a adesão Àquele que vem para nos salvar e para nos libertar de toda situação de escravidão, de manipulação e de egoísmo.

No Evangelho de hoje que é narrado por Lucas, Deus se comunica através de uma linguagem apocalíptica. Fala de sinais no sol, na lua, nas estrelas. Fala de angústias e pavor experimentados pelas nações em consequência do barulho do mar e das ondas. Em meio a este contexto vem o Filho do Homem numa nuvem com grande poder e glória. Trata-se de uma linguagem que ultrapassa a realidade de uma catástrofe e nos revela uma verdade mais profunda: a vinda do Senhor com todo o seu esplendor que nos ilumina, que nos direciona e que nos revela o sentido pleno da vida. É Deus que se manifesta e vem ao nosso encontro. É o Messias que vem com sua glória para instaurar o Reino do Pai em toda a sua plenitude. Neste Evangelho, Jesus apresenta aos apóstolos um critério para ler com esperança os fatos de dores e horrores que acompanham sempre a história humana.

Vigilância e oração são palavras de ordem neste domingo. É preciso vigiar, estar atento e buscar o discernimento para saber o que é fundamental na vida e o que é desprezível. É preciso ter clareza do que é essencial e do que é fútil. Assim nos adverte o Senhor: “Tomai cuidado para que vossos corações não fiquem insensíveis por causa da gula, da embriaguez e das preocupações da vida e esse dia não caia de repente sobre vós” (Lc 21,34). Ao início do Advento estas palavras são uma advertência para não vivermos na mediocridade dos vícios que aniquilam a vida.

Como estamos nos preparando neste Advento que ora começa? Fechando-nos em nosso mundo egoístico? Ou abrindo-nos às pessoas que nos circundam e que esperam de nós uma boa ação? Vivendo o nosso corre-corre da vida, sem tempo para Deus? Ou buscando a oração que nos permite entrar na intimidade do Senhor? Atenção! Se você se preocupa com a qualidade de vida, lembre-se que a oração não é algo secundário; ao contrário, ela possibilita uma maior harmonia do homem e da mulher com Deus, com o próximo e consigo mesmo. “Portanto, ficai atentos e orai a todo momento, a fim de terdes força para escapar de tudo o que deve acontecer e para ficardes em pé diante do Filho do Homem” (Lc 21,36).

Jesus nos adverte! É tempo de nos tornarmos mais cristãos. Mas apressemo-nos porque o tempo não é eterno. Somos uma viagem em direção à eternidade que será o último dom da fantasia infinita de Deus.

 

Dom Edilson Soares Nobre

Bispo Diocesano de Oeiras

 

Posts Relacionados

ANO
JUBILAR

AMIGOS DO
SEMINÁRIO

ESCOLA
MISSIONÁRIA
DISCÍPULOS DE
EMAÚS - EMIDE

Facebook

Instagram

Últimos Posts