INGRATIDÃO: VENENO MORTAL CONTRA A FÉ E A VIDA!

Compartilhe:

 

 

Um muito obrigado é sempre bem vindo e coroa toda e qualquer ação com o reconhecimento. Aliás, um agradecimento vale mais do que qualquer quantia em dinheiro porque, o dinheiro pago se acaba, ao passo que a gratidão permanece.

A ingratidão é um veneno mortal na vida e na fé.

O ingrato é sempre um peso para os outros; não tem memória, é cego, surdo e mudo para a vida. Não se alegra, vê problema e tudo, cria muro, inventa mil histórias, murmura, resmunga, critica, não se interessa, é pessimista, não confia, não perdoa, não espera, não procura, não cultiva. Nada lhe diz respeito. Não consegue esboçar um sorriso na alegria e nem deixa cair uma lágrima na dor.

O ingrato é um insensível: não percebe as coisas como Graça de Deus e não entende as ações como gesto de gratuidade. Vê tudo como fruto da casualidade, da obrigação, do interesse, do mérito pessoal, da retribuição… Por isso, não diz muito obrigado, apenas: ‘não fez mais que a obrigação’; não pede por favor, apenas ordena; não diz graças a Deus mas, que foi coincidência; não pede desculpas, aponta culpados e inventa justificativas; não aceita erros, julga e condena; não está disposto a esperar, atropela; não é capaz de falar, grita… O ingrato vive a vida com amargura e amarga a vida dos outros, nada lhe deixa contente.

A vida inspirada pela fé, traduz tudo: pensamentos e palavras, gestos e ações… por agradecimento. Porque a fé é uma convocação permanente à ação de graças; ao agradecimento!

Pessoas formadas pela fé são agradecidas; veem as coisas com bons olhos… com os olhos de quem ama. “é paciente… é prestativo… não é invejoso, não se ostenta, não se incha de orgulho. Nada faz de inconveniente, não procura seu próprio interesse, não se irrita, não guarda rancor. Não se alegra com a injustiça, mas se regozija com a verdade. Tudo desculpa, tudo crê, tudo espera, tudo suporta” (1Cor 13,4-7).

Pessoas agradecidas se relacionam com pessoas e não com coisas; acreditam em ideais e não em ideias; sonham e não divagam; exigem, nunca cobram; têm palavra e não ‘gogo’; têm fé e não superstições. Pessoas agradecidas são humanas e não anjos.

Assim diz a Sagrada Escritura:

Daniel 3,89.90: “Deem graças ao Senhor, porque ele é bom, porque a sua misericórdia é para sempre”; “Todos os que adoram o senhor, Deus dos deuses, bendigam o Senhor: louvem e deem graças ao Senhor, porque a sua misericórdia é para sempre”.

Colossenses 1,12: “Com alegria, deem graças ao pai, que permitiu a vocês participarem da herança dos cristãos, na luz”.

Dar graças não é um simples ato religioso, reservado à hora do Templo. Dar graças, é uma atitude de vida, é uma postura de fé!

Dar graças é reconhecimento e memória, é liturgia e celebração; é festa e utopia, é esperança e comunhão; é sede do Deus vivo, é partilha e doação; é contentamento e alegria, é pulsão de vida e convicção; é a luz, sempre, acesa no final do túnel, é a energia e a satisfação; é o calor do amor verdadeiro, é a promessa divina e a iluminação; é a vida que vale a pena, é o sonho e a salvação.

No fundo, como diz São Paulo, a perspectiva de vida de quem tem fé deve ser a seguinte: “Deem graças em todas as circunstâncias, porque esta é a vontade de Deus a respeito de vocês, em Jesus Cristo” (1Ts 5,18).

“Nesse dia, você dirá: ‘Eu te agradeço, Javé, porque estavas irado contra mim, mas a tua ira se acalmou e me consolaste. Sim, Deus é a minha salvação! Eu confio e nada tenho a temer, porque minha força e meu canto é Javé: ele é a minha salvação. Com alegria vocês todos poderão beber água nas fontes da salvação’.

E nesse dia, vocês dirão: ‘Agradeçam a Javé, invoquem o seu nome, contem aos povos as façanhas que ele fez, proclamem que seu nome é sublime; cantem hinos a Javé, pois ele fez proezas; que toda a terra as reconheça. Gritem de alegria e exultem, moradores de Sião, pois o Santo de Israel é grande no meio de vocês’” (Isaías 12,1-6).

Tenha fé, viva em permanente ação de graças!

Por: Pe. Edivaldo Pereira dos Santos

Foto: Google

Posts Relacionados

A AMIZADE DE DEUS

  Nosso Senhor, o Verbo de Deus, que primeiro atraiu os homens para serem servos de Deus, libertou em seguida os que lhe estavam submissos,

LEIA MAIS

ANO
JUBILAR

AMIGOS DO
SEMINÁRIO

ESCOLA
MISSIONÁRIA
DISCÍPULOS DE
EMAÚS - EMIDE

Facebook

Instagram

Últimos Posts