FUTEBOL, POLÍTICA E RELIGIÃO SE DISCUTE SIM!

Compartilhe:

 

É muito comum a gente ouvir e até dizer que futebol, política e religião não se discute. De fato, há um pensamento, nada inocente que pretende reduzir ao silêncio, questões vitais de nossa existência.

O seu silêncio interessa a alguém e, não é você! Na verdade é todo um sistema que funciona à base do silêncio ou do emudecimento.

O Tabu, sobre determinados assuntos, favorece a “ideologia do silenciamento” e mantém as pessoas distantes da própria vida; completamente fora do mundo; absolutamente alienadas; violentamente massificadas.  Isso é intencional e, é próprio de uma sociedade e cultura de poder que se vale da asnificação das pessoas para manter privilégios e privilegiados, corruptores e corrompidos, opressores e oprimidos…

Aliás, na sociedade e cultura de poder, há um grande investimento para criar e desenvolver instrumentos de aliciamento e massificação que mantenham as pessoas ocupadas o dia todo com coisas miúdas, insignificantes, ilusórias e, portanto, distantes da vida. Enquanto isso, os ‘lobos trabalham tranquilos’ num campo de muitas ‘caças’.

Pessoas conscientes são pessoas livres e representam um grande perigo para o ‘status quo’ de todos os donos de poder e seus aparelhos de silenciamento.

Somente pessoas que pensam, que conversam sobre a vida, que dialogam sobre as dificuldades, que discutem os problemas e que enfrentam os desafios crescem e amadurecem.

Vida que não cresce e não amadurece não é vida, é robótica, é máquina; é repetição mecânica de uma produção em série. E nós não somos máquinas! Somos humanos! Somos gente! Como dizia Chaplin: Soldados! Não vos entregueis a esses brutais… que vos desprezam… que vos escravizam… que arregimentam as vossas vidas… que ditam os vossos atos, as vossas idéias e os vossos sentimentos! Que vos fazem marchar no mesmo passo, que vos submetem a uma alimentação regrada, que vos tratam como um gado humano e que vos utilizam como carne para canhão! Não sois máquina! Homens é que sois! E com o amor da humanidade em vossas almas! Não odieis! Só odeiam os que não se fazem amar… os que não se fazem amar e os inumanos” (Charles Chaplin em “o último discurso: o grande ditador”).

Como podemos ficar calados diante da vida que clama, sem nos tornarmos cúmplices das injustiças?

Quem estudou a história sabe o que o poder romano fez para manter-se absoluto frente às crises trazidas pelo escravismo. A escravidão desequilibrou a ‘estabilidade’ social e gerou muito desemprego na zona rural. Muitos camponeses perderam seus empregos. Esta massa de desempregados migrou para as cidades romanas em busca de empregos e melhores condições de vida. Receoso de que pudesse acontecer alguma revolta de desempregados, o imperador criou a política do Pão e Circo. Esta consistia em oferecer aos romanos alimentação e diversão. Quase todos os dias ocorriam lutas de gladiadores nos estádios (o mais famoso foi o Coliseu de Roma), onde eram distribuídos alimentos. Desta forma, a população carente acabava esquecendo os problemas da vida, diminuindo as chances de revolta.

Como podemos ficar calados diante da política sem que estejamos abençoando e endossando a lastima social e moral dos carreiristas de gabinete?

Como diz Bertold Brecht, teatrólogo alemão: “O pior analfabeto é o analfabeto político, ele não ouve, não fala, nem participa dos acontecimentos políticos. Ele não sabe que o custo de vida, o preço do feijão, do peixe, da farinha, do aluguel, do sapato e do remédio dependem das decisões políticas. O analfabeto político é tão burro que se orgulha e estufa o peito dizendo que odeia a política. Não sabe o imbecil que, da sua ignorância política, nasce a prostituta, o menor abandonado, o assaltante e o pior de todos os bandidos, que é o político vigarista, pilantra, corrupto e lacaio das empresas nacionais e multinacionais.”

Tudo na vida é passível de um olhar, de diálogo, de conversa, de discussão. Futebol, política e religião se discute sim e, tal atitude é o começo de muitas revoluções. A primeira, certamente, é a de mentalidade.

Por: Pe. Edivaldo Pereira dos Santos

Foto: Google

Posts Relacionados

FELIZ NATAL PARA O ANO NOVO!

Os meios de comunicação sempre prestam um importante serviço, enquanto mantêm as pessoas informadas. São milhares de informações presentes nas numerosas notícias.  Na medida em

LEIA MAIS

ANO
JUBILAR

AMIGOS DO
SEMINÁRIO

ESCOLA
MISSIONÁRIA
DISCÍPULOS DE
EMAÚS - EMIDE

Facebook

Instagram

Últimos Posts

Pe. Carlos Alberto Nascimento, SDB

  Congregação dos Salesianos de Dom Bosco (Sociedade de São Francisco de Sales) Data de Nascimento:07/08/1987 Data de Ordenação Sacerdotal: 08/12/2018       Endereço: