FIM DE ANO! VAMOS REFLETIR?!*

Compartilhe:

O final, o ocaso de um ano é sempre um momento por demais propício para tantas coisa. Propício inclusive para uma reflexão, uma meditação. Gostaria de convidá-lo para estarmos refletindo sobre alguns aspectos.

1-“Foi mais um ano”. – É o que costumamos dizer, pensar, é o que tantas e tantas vezes escutamos. Não, não foi mais um ano. Cada ano, aliás, cada momento é-nos dado para ser vivido sob o signo da graça. Porque a presença de Cristo vem dar um novo significado à vida, à existência humana. Um novo significado à vida, ao tempo, à história.

Diferente do que aconteceu com Sizífo (O Mito de Sizífo). Sizífo foi condenado a carregar uma pedra ao topo de uma montanha. Cada vez que ele chega ao topo da montanha a pedra se desprende do seu ombro, e ele tem que descer à base da montanha e conduzi-la novamente ao topo da mesma. É um trabalho penoso, enfadonho, repetitivo, marcado pela monotonia.

2- Vamos fazer uma faxina geral? – É um momento no qual somos chamados a fazer uma “faxina geral”, començando, quem sabe, pelas coisas: o que está em casa, em um canto, que não é mais usado, que já não serve mais, está apenas ocupando espaço, deixado em um canto da casa.

Uma faxina também no nosso coração. Tirar do nosso coração  todo tipo de sentimento negativo, celebrando a alegria de perdoar, pois para isso fomos criados. E procurando também o sacerdote, o padre para realizar a confissão pessoal. É celebrar a alegria do perdão que vem de Deus.

3- O nosso compromisso com a vida- Sentir a alegria por essa vida que pulsa em nós. Sentir que o grande chamado é levar a vida onde a vida tornou-se subvida, vida sem qualidade, vida desprovida de dignidade. Isso pode acontecer mediante o nosso compromisso, o nosso engajamento em uma pastoral, grupo organizado, em uma instituição filantrópica, prestando um serviço voluntário.

E, se nesse ano faltou essa percepção maior da importância do cuidado com o “outro”, com o próximo, que tal colocar como ponto importante para ser vivido no ano que se avizinha?

4- Meu compromisso com o mundo, um mundo novo – Um ano que foi-nos dado para o exercício do cuidado com o outro, mediante a minha ação: protegendo, cuidando daquele que encontrei ferido, machucado, “à beira da estrada”.

Vivendo a justiça – a justiça que não tem início “no outro”, naquele que está do outro lado do planeta, mas que começa em nossa casa, em nosso ambiente de trabalho. Justiça que é fundamentalmente tratar o “outro” como gostarias de ser tratado.

5- Agradecendo a cada dia – É a oportunidade para  agradecer e até, quem sabe, lembrarmo-nos dos momentos nos quais não agradecemos, não fomos suficientemente gratos.

Que no ano que se avizinha não nos falte jamais a capacidade para estarmos agradecendo a cada dia. Porque em cada dia se revela a graça, o amor e a bondade de Deus.

Que sejamos, cada vez mais, sinais dessa Graça Benfazeja na vida de todas as pessoas que vierem ao nosso encontro.

 

*Pe. Francisco Barbosa, Presbítero da Diocese de Oeiras, Administrador Paroquial da Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, Socorro do Piauí-PI, Dezembro/2016, e-mail: [email protected]

Foto: Google

 

 

Posts Relacionados

ANO
JUBILAR

AMIGOS DO
SEMINÁRIO

ESCOLA
MISSIONÁRIA
DISCÍPULOS DE
EMAÚS - EMIDE

Facebook

Instagram

Últimos Posts