FIDELIDADE VOCACIONAL

Compartilhe:

 

 

Toda história vocacional acontece dentro de um contexto social, político, econômico, cultural e religioso muito concreto e interpelador. Não é somente a pessoa e Deus. É a pessoa, Deus e a realidade. A sensibilidade humana, tocada pela “voz” de Deus que chama, e, inflamada pelo “clamor” da realidade, põe a descoberto o poder transformador da Vocação. Tanto sobre a realidade quanto sobre o vocacionado.

Na verdade, para ser realização da vontade de Deus, toda vocação precisa ser cultivada num ambiente de escuta permanente. A experiência do chamado, em sua forma original, persiste no vocacionado por toda a vida. Só há um chamado! O que muda, portanto, é forma de concretizar a vontade de Deus, em cada tempo e lugar, através do serviço daquele que OUVIU e RESPONDEU a Deus. O tempo muda; a realidade muda; Deus permanece! O Chamado permanece. A vocação permanece. A fidelidade vocacional, portanto, deve estar voltada a Deus. Ser fiel à vocação é ser obediente a Deus.

Vejamos como isso pode ser entendido na história vocacional de Gedeão (Jz 6).

Contexto da vocação de Gedeão (Jz 6,1-6)

Os israelitas fizeram o que Javé reprova. E Javé os entregou aos madianitas por sete anos. O regime de Madiã foi tirânico sobre Israel. Para escapar de Madiã, os israelitas tiveram que usar as grutas nas montanhas, as cavernas e os esconderijos. Quando os israelitas semeavam, os madianitas, amalecitas e orientais os atacavam: acampavam na terra dos israelitas e destruíam todos os produtos semeados até perto de Gaza. Desse modo, os madianitas reduziram Israel à miséria. Então os israelitas clamaram a Javé.

Interpretação da situação (Jz 6,7-10)

Quando os israelitas clamaram a Javé por causa dos madianitas, Javé enviou para eles um profeta, que lhes falou: “Assim diz Javé, o Deus de Israel: ‘Não tenham medo dos deuses dos amorreus, em cuja terra vão morar’. Mas vocês não me ouviram’”.

Vocação de Gedeão (Jz 6,11-18)

O anjo de Javé apareceu a Gedeão e lhe disse: “Javé está com você, valente guerreiro!” Gedeão respondeu: “Meu Senhor, se Javé está conosco, por que nos aconteceu tudo isso? Onde estão as maravilhas de que nossos antepassados falavam: ‘Javé nos tirou do Egito…’? Então Javé se voltou para Gedeão e disse: “Vá. Com suas próprias forças, salve Israel dos madianitas. Sou eu que envio você”. Gedeão replicou: “Meu Senhor, como posso salvar Israel? Meu clã é o mais fraco da tribo de Manassés, e eu sou o caçula da casa de meu pai!” Javé lhe disse: “Eu estarei com você, e você derrotará os madianitas como se fossem um só homem”.

Por: Pe. Edivaldo Pereira dos Santos

Foto: Google

 

Posts Relacionados

FELIZ NATAL PARA O ANO NOVO!

Os meios de comunicação sempre prestam um importante serviço, enquanto mantêm as pessoas informadas. São milhares de informações presentes nas numerosas notícias.  Na medida em

LEIA MAIS

ANO
JUBILAR

AMIGOS DO
SEMINÁRIO

ESCOLA
MISSIONÁRIA
DISCÍPULOS DE
EMAÚS - EMIDE

Facebook

Instagram

Últimos Posts

NOTA DE ESCLARECIMENTO

Nota de Esclarecimento A Diocese de Oeiras vem, por meio desta, esclarecer a todos os fiéis, que desde o momento que recebeu a denúncia do