ESTEJAM SEMPRE ALEGRES!

Compartilhe:

 

Você é uma pessoa alegre? Acredita na alegria como algo possível, sempre? Do que depende a alegria?

Pra começo de conversa, alegria é uma palavra de origem teutônica que significa felicidade ou contentamento.

A primeira vista, pelo significado da palavra, devemos considerar que alegria não se trata, apenas, da expressão de um sentimento, mas de uma relação. Quer dizer, a alegria não depende de algo ou de alguém, mas é fruto da relação que uma pessoa tem ou desenvolve com o mundo à sua volta, consigo mesma e com Deus. Não se situa, absolutamente, no campo das emoções, mas das realizações.

Em outras palavras, a alegria não se mede pelo riso ou pelo gozo. Nem sempre, quem está rindo, está contente e quem está chorando, está infeliz. Alegria como felicidade e contentamento vai muito além: é duradoura, pacífica, equilibrada, inquietante, desafiadora e  converge para o interior. Está situada no campo do dom e da conquista. E é mantida pelo poder da humildade e da confiança, da paciência e da perseverança, da dedicação e do zelo, da esperança e da fé, do desapego e do espírito de luta.

Considerada como algo que pertence ao riso e ao gozo, a alegria se basta como emoção e nunca satisfaz quem a busca: é momentânea, conveniente, circunstancial, superficial e aponta para o exterior. Está situada no campo do ter, do prazer e do poder. E não há o que consegue mantê-la porque é insaciável, pede sempre mais, tem um alto preço e facilmente desumaniza.

Eu me acho uma pessoa alegre e acredito que a alegria é algo possível, sempre! Mas, não qualquer alegria. Eu acredito na alegria que a fé aponta como felicidade e contentamento.

  1. Alegria que é transbordamento: “Transbordo de alegria em Javé, e me regozijo com meu Deus, porque ele me vestiu com a salvação, cobriu-me com o manto da justiça” (Is 61,10).
  2. Alegria que vem do Espírito de Deus e é missão: “O Espírito do Senhor Javé está sobre mim, porque Javé me ungiu. Ele me enviou para dar a boa notícia aos pobres…” (Is 61,1-2).
  3. Alegria que é profetismo: “Minha alma proclama a grandeza do Senhor, meu espírito se alegra em Deus, meu salvador, porque olhou para a humilhação de sua serva. Doravante todas as gerações me felicitarão, porque o Todo-poderoso realizou grandes obras em meu favor” (Lc 1,46-50).
  4. Alegria que é disposição de vida interior: “Estejam sempre alegres, rezem sem cessar. Dêem graças em todas as circunstâncias, porque esta é a vontade de Deus a respeito de vocês em Jesus Cristo. Não extingam o Espírito, não desprezem as profecias; examinem tudo e fiquem com o que é bom. Fiquem longe de toda espécie de mal” (1Ts 5,16-24).
  5.  Alegria que é de Deus: “Fiquem sempre alegres no Senhor! Que a bondade de vocês seja notada por todos. Não se inquietem com nada. Apresentem a Deus todas as necessidades de vocês através da oração e da súplica, em ação de graças.” (Fl 4,4-9).

Estar sempre alegre não quer dizer estar alegre de qualquer jeito ou a qualquer custo. Estar sempre alegre significa estar contente, satisfeito e realizado, mesmo quando não estamos totalmente completos. A alegria verdadeira deve ser nosso desafio, sempre, porque Alegria do coração é vida para o homem, e a satisfação lhe prolonga a vida” (Eclo 30,22).

Não entregue a sua vida a qualquer riso ou a qualquer gozo! Alegria é mais que emoção!

Por: Pe. Edivaldo Pereira dos Santos

Foto: Google

Posts Relacionados

QUARESMA: OS TEMPOS MUDARAM!

  O que será que sobrou das nossas quartas-feiras de cinzas: Lembranças?  Saudades? Tradição? Medo? Dúvida? Apreensão? Será que toda essa história de quarta-feira de

LEIA MAIS

ANO
JUBILAR

AMIGOS DO
SEMINÁRIO

ESCOLA
MISSIONÁRIA
DISCÍPULOS DE
EMAÚS - EMIDE

Facebook

Instagram

Últimos Posts