ESTEJAM SEMPRE ALEGRES!

Compartilhe:

 

Você é uma pessoa alegre? Acredita na alegria como algo possível, sempre? Do que depende a alegria?

Pra começo de conversa, alegria é uma palavra de origem teutônica que significa felicidade ou contentamento.

A primeira vista, pelo significado da palavra, devemos considerar que alegria não se trata, apenas, da expressão de um sentimento, mas de uma relação. Quer dizer, a alegria não depende de algo ou de alguém, mas é fruto da relação que uma pessoa tem ou desenvolve com o mundo à sua volta, consigo mesma e com Deus. Não se situa, absolutamente, no campo das emoções, mas das realizações.

Em outras palavras, a alegria não se mede pelo riso ou pelo gozo. Nem sempre, quem está rindo, está contente e quem está chorando, está infeliz. Alegria como felicidade e contentamento vai muito além: é duradoura, pacífica, equilibrada, inquietante, desafiadora e  converge para o interior. Está situada no campo do dom e da conquista. E é mantida pelo poder da humildade e da confiança, da paciência e da perseverança, da dedicação e do zelo, da esperança e da fé, do desapego e do espírito de luta.

Considerada como algo que pertence ao riso e ao gozo, a alegria se basta como emoção e nunca satisfaz quem a busca: é momentânea, conveniente, circunstancial, superficial e aponta para o exterior. Está situada no campo do ter, do prazer e do poder. E não há o que consegue mantê-la porque é insaciável, pede sempre mais, tem um alto preço e facilmente desumaniza.

Eu me acho uma pessoa alegre e acredito que a alegria é algo possível, sempre! Mas, não qualquer alegria. Eu acredito na alegria que a fé aponta como felicidade e contentamento.

  1. Alegria que é transbordamento: “Transbordo de alegria em Javé, e me regozijo com meu Deus, porque ele me vestiu com a salvação, cobriu-me com o manto da justiça” (Is 61,10).
  2. Alegria que vem do Espírito de Deus e é missão: “O Espírito do Senhor Javé está sobre mim, porque Javé me ungiu. Ele me enviou para dar a boa notícia aos pobres…” (Is 61,1-2).
  3. Alegria que é profetismo: “Minha alma proclama a grandeza do Senhor, meu espírito se alegra em Deus, meu salvador, porque olhou para a humilhação de sua serva. Doravante todas as gerações me felicitarão, porque o Todo-poderoso realizou grandes obras em meu favor” (Lc 1,46-50).
  4. Alegria que é disposição de vida interior: “Estejam sempre alegres, rezem sem cessar. Dêem graças em todas as circunstâncias, porque esta é a vontade de Deus a respeito de vocês em Jesus Cristo. Não extingam o Espírito, não desprezem as profecias; examinem tudo e fiquem com o que é bom. Fiquem longe de toda espécie de mal” (1Ts 5,16-24).
  5.  Alegria que é de Deus: “Fiquem sempre alegres no Senhor! Que a bondade de vocês seja notada por todos. Não se inquietem com nada. Apresentem a Deus todas as necessidades de vocês através da oração e da súplica, em ação de graças.” (Fl 4,4-9).

Estar sempre alegre não quer dizer estar alegre de qualquer jeito ou a qualquer custo. Estar sempre alegre significa estar contente, satisfeito e realizado, mesmo quando não estamos totalmente completos. A alegria verdadeira deve ser nosso desafio, sempre, porque Alegria do coração é vida para o homem, e a satisfação lhe prolonga a vida” (Eclo 30,22).

Não entregue a sua vida a qualquer riso ou a qualquer gozo! Alegria é mais que emoção!

Por: Pe. Edivaldo Pereira dos Santos

Foto: Google

Posts Relacionados

A AMIZADE DE DEUS

  Nosso Senhor, o Verbo de Deus, que primeiro atraiu os homens para serem servos de Deus, libertou em seguida os que lhe estavam submissos,

LEIA MAIS

ANO
JUBILAR

AMIGOS DO
SEMINÁRIO

ESCOLA
MISSIONÁRIA
DISCÍPULOS DE
EMAÚS - EMIDE

Facebook

Instagram

Últimos Posts