É NECESSÁRIO REZAR SEMPRE, SEM NUNCA DESISTIR

Compartilhe:

A oração não é um mero recurso para conseguir algo de Deus a oração é poder que alavanca um permanente diálogo de fé com Deus, medido pela confiança, entrega, abandono, esperança, paciência, persistência, perseverança e amor.

A oração, antes de tudo, tem em vista o indivíduo que ora, quebrando-lhe todas as resistências e aproximando-o de Deus. Porque Deus é, sempre, providente e gratuito. Não deixa de apresenta-se e de agir. Antes, Deus socorre e defende os seus filhos. Ele não abandona os que ele escolheu. Essa certeza faz crescer, na maturidade, todos os que, pela oração a Deus se dirige. Porque não ficarão, nunca, sem resposta. Embora a resposta de Deus não se baseie em coisas, mas, na multiplicidade de ações salvadoras.

A oração nos faz mergulhar em Deus e Deus em nós! Por isso a oração tem que ser, sempre, insistente e perseverante.

A Sagrada Escritura esclarece alguns pontos importantes sobre a necessidade de rezar, sem nunca desistir.

Apesar de tudo, vemos Deus em nossa frente (2 Coríntios 4,8-11)

“Somos atribulados por todos os lados, mas não desanimamos; somos postos em extrema dificuldade, mas não somos vencidos por nenhum obstáculo; somos perseguidos, mas não abandonados; prostrados por terra, mas não aniquilados. Sem cessar e por toda parte levamos em nosso corpo a morte de Jesus, a fim de que também a vida de Jesus se manifeste em nosso corpo. De fato, embora estejamos vivos, somos sempre entregues à morte por causa de Jesus, a fim de que também a vida de Jesus se manifeste em nossa carne mortal.”

O Senhor não demora para cumprir o que prometeu (2 Pedro 3,3-10)

Vocês devem saber que nos últimos dias aparecerão pessoas que zombarão de tudo e se comportarão ao sabor de seus próprios desejos. E dirão: “Não deu em nada a promessa de sua vinda? De fato, desde que os pais morreram, tudo continua como desde o princípio da criação!” No entanto, eles fingem não perceber que no começo existiam os céus e a terra, e que a terra foi tirada da água e firmada no meio da água pela Palavra de Deus. E pela mesma Palavra de Deus este mundo pereceu inundado pela água. Ora, os céus e a terra de agora estão reservados ao fogo pela mesma Palavra, aguardando o dia do julgamento e da destruição dos homens ímpios. Há, porém, uma coisa que vocês, amados, não deveriam esquecer: para o Senhor, um dia é como mil anos e mil anos são como um dia. Senhor não demora para cumprir o que prometeu, como alguns pensam, achando que há demora; é que Deus tem paciência com vocês, porque não quer que ninguém se perca, mas que todos cheguem a se converter. O Dia do Senhor chegará como um ladrão, e então os céus se dissolverão com estrondo, os elementos se derreterão, devorados pelas chamas, e a terra desaparecerá com tudo o que nela se faz.

Deus fará justiça aos seus escolhidos (Lucas 18,1-8)

Jesus contou aos discípulos uma parábola, para mostrar-lhes a necessidade de rezar sempre, sem nunca desistir. Ele dizia: “Numa cidade havia um juiz que não temia a Deus, e não respeitava homem algum. Na mesma cidade havia uma viúva, que ia à procura do juiz, pedindo: ‘Faça-me justiça contra o meu adversário!’ Durante muito tempo, o juiz se recusou. Por fim ele pensou: ‘Eu não temo a Deus, e não respeito homem algum; mas essa viúva já está me aborrecendo. Vou fazer-lhe justiça, para que ela não fique me incomodando’.” E o Senhor acrescentou: “Escutem o que está dizendo esse juiz injusto. E Deus não faria justiça aos seus escolhidos, que dia e noite gritam por ele? Será que vai fazê-los esperar? Eu lhes declaro que Deus fará justiça para eles, e bem depressa. Mas, o Filho do Homem, quando vier, será que vai encontrar a fé sobre a terra?”

Somos herdeiros das coisas do Pai do Ceu (Colossenses 1,12-14)

“Com alegria, dêem graças ao Pai, que permitiu a vocês participarem da herança dos cristãos, na luz. Deus Pai nos arrancou do poder das trevas e nos transferiu para o Reino do seu Filho amado, no qual temos a redenção, a remissão dos pecados”

Finalmente, entendemos que “A fé, nutrida pela oração, é a acolhida da salvação na qual se põe o destino de todo homem. É na fé, que sustenta a missão da Igreja, que, peregrinos neste mundo, vivemos em comunhão com Deus. A vivência da fé passa e passará por provações e perseguições, por isso é preciso rezar sem jamais desanimar” (Carlos Alberto Contieri, sj).

Visto dessa maneira, que nossa insistência, na oração, nos torne, cada vez mais, maduros na fé.

 

Por: Pe. Edivaldo Pereira Santos

Foto: Google

Posts Relacionados

ANO
JUBILAR

AMIGOS DO
SEMINÁRIO

ESCOLA
MISSIONÁRIA
DISCÍPULOS DE
EMAÚS - EMIDE

Facebook

Instagram

Últimos Posts