Dom Edilson realiza Visita Pastoral Missionária à Par. Santo Antônio em Colônia do Piauí

Compartilhe:

 

“Corações ardentes, pés a caminho” (cf. Lc 24,32-33)

“A nossa paróquia hoje te recebe no meio de nós, Dom Edilson nosso pastor. Bendito o que vem em nome do Senhor; nós te acolhemos com amor dom Edilson nosso pastor. Nós te acolhemos com grande alegria e muito amor: dom Edilson nosso pastor” foi a música feita e cantada por catequistas e crianças da IVC, lideranças, paroquianos, populares, e demais pessoas presentes na recepção ao Bispo Dom Edilson por ocasião da visita pastoral na paróquia Santo Antônio, em Colônia do Piauí, Piauí.

Ocorreu no período de três a seis de agosto a terceira visita pastoral da Diocese de Oeiras. Expectativa, alegria, entusiasmo, louvor e grande civilidade marcaram os primeiros atos previstos na programação para o primeiro dia da visita pastoral sediada na igreja Matriz Santo Antônio. Liderada pelo Padre Julielmo Marques Castelo Branco a paróquia mobilizou a si e a comunidade geral para serem a tenda de moradia do Bispo e de sua equipe no período da visita.

No primeiro dia da visita, após a recepção citada anteriormente, todo o povo presente adentrou na igreja para o segundo momento, as formalidades iniciais: entrada do bispo e do pároco com visita ao Sacrário ao som da canção “A casa é sua” (Whorship) cantada por dezenas de vozes, apresentação e composição da mesa de honra com gestores e representações do município, entrada de símbolos e da bandeira do município com direito ao hino, cantado ao vivo. Em seguida, o terceiro momento foi a Missa presidida pelo Bispo com igreja cheia de fiéis animados. Por último, aconteceu a reunião ampla da comissão pastoral paroquial (CPP).

No segundo dia da visita a intensa programação iniciou-se às 07hs da manhã com as Laudes pela memória litúrgica de São João Maria Vianney, seguida da averiguação organizacional da paróquia, reunião com o conselho de assuntos econômicos e administrativos da paróquia e visita ao encontro de formação de professores municipais e estaduais de Colônia do Piauí. “Afinal educar também é missão” afirmou Dom Edilson em sua postagem via rede social. Finalizando o período matutino foi feita uma visita a uma família. No período da tarde, às 16hs ocorreu a missa na comunidade Flor da América no terraço de uma família e pela noite jantar em casa de outra família e missa na comunidade Marrecas com direito a animação de paroquianos e breve caminhada ao som da Banda de Música Santa Cecília que fez animação antes e depois da missa. Na mesma, foi celebrada o aniversário de 16 anos ordenação presbiteral do Pároco Padre Julielmo e a benção do cruzeiro marcando a passagem do Bispo.

Começando mais uma vez a programação com a oração das Laudes o terceiro dia de visita pastoral constou também de encontro com as crianças e adolescentes da Iniciação à Vida Cristã onde os símbolos Círio pascal, imagem do padroeiro Santo Antônio, bíblia, terço e o crucifixo foram entronizados e apresentados inicialmente neste encontro que teve a temática musical: “Com o coração ardente, ardente de amor, eu vou seguir o bom pastor. Pés a caminho a vida é missão vivo esta graça vocação”. Em seguida, houve o animado encontro com os jovens trabalhando a temática da missa e suas partes. “Ir ao encontro dos jovens é missão de todos nós e é muito importante buscar histórias de amor transbordante por Jesus. Eles, os Santos, são os verdadeiros heróis e não os criados de forma fantasiada” (Dom Edilson). Pela tarde foi realizada visita a comunidade Estrito, a uma família enlutada seguida de outra visita a enfermo. Para finalizar a noite do terceiro dia de visita pastoral houve mais uma visita a família seguida de acolhida e missa muito bem celebrada e participada no setor Oitis que contou com o coral de jovens, homenagem de crianças ao Padre Julielmo e muitos fieis além paredes.

No quarto e último dia de visita pastoral foi realizado na escola municipal o café da manhã partilhado seguido da assembleia pastoral paroquial que se iniciou às 08:35hs com animação e oração inicial. Nela, estiveram presentes além do pároco Padre Julielmo, o padre José Francisco e mais 116 agentes pastorais na animação do espírito de eclesialidade e de prontidão na escuta da mensagem do bispo à sombra de uma grande mangueira frutífera. Formação, informação e comunhão constituíram o conteúdo da apresentação sobre algumas temáticas, por exemplo: símbolos representativos, dízimo, Centro Diocesano de Pastoral Expedito Lopes, funcionamento financeiro, entre outras. “A igreja diocesana faz parte da igreja católica apostólica romana: tem o papa, os sucessores apostólicos, bispos, colaboradores padres e diáconos. Por sua vez, assume uma paróquia que são redes de comunidades: Oitis, Estrito, Angical, Morões, Paraguai, Flor da América, Retiro Velho, Marrecas, Pau Ferro, Pussas I, Pussas II, Raparigas, Retiro do Oitis, Paraguai de Baixo, Setor São José, Barreiros, Matriz e Laranjo” (Dom Edilson). Na penúltima parte da assembleia houve homenagem e os parabéns ao Padre Julielmo, sorteios, oração final vocacional e benção. A assembleia terminou as 12:15hs seguida de almoço partilhado.

“A visita pastoral de Dom Edilson na Paróquia de Santo Antônio foi um verdadeiro reavivamento da fé do povo. O mesmo trouxe o acordar das comunidades para o seu compromisso com a Paróquia, que veja a mesma com o olhar de pertença, corresponsável” afirmou Maria dos Passos Borges, Coordenadora do CPP.

Finalizando a terceira visita pastoral, na quarta noite, foi realizada na igreja Matriz Santo Antônio a missa de encerramento com abertura do mês vocacional, apresentações e homenagens aos 16 anos de vida sacerdotal de padre Julielmo (“a vida é missão”), agradecimentos e despedida da paróquia à equipe da visita pastoral.

Por fim, vejamos o que falou Dom Edilson: “A visita pastoral vivenciada na paróquia de Santo Antonio, em Colônia do Piauí, foi um momento de muita graça. Onde nós pudemos vivenciar a alegria do encontro e sentíamos, de uma forma muito explícita, a alegria das pessoas que nos acolhiam e também uma participação muito ativa. Todos os eventos tudo que estava programado aconteceu e agente sentia que houve uma grande mobilização para isto. De forma que estou muito satisfeito porque eu acredito que foi possível plantar a semente do reino no coração daquelas pessoas e ajudá-las a tomar consciência de ser igreja de forma mais intensa e diocesana no entendimento da diocesaneidade e da corresponsabilidade enquanto membros da paróquia e das comunidades assegurando a ação missionária da paróquia. As mesmas foram provocadas para isso para entenderem qual é real situação, as necessidades e quais são as ações pastorais que a paróquia realiza entendendo que a corresponsabilidade das paróquias também é muito importante. Para mim foi um momento muito agraciado e que muitos frutos haveremos de colher como resultado de tudo que aconteceu. Foi cansativo por ter sido uma agenda intensa. Más a gente sente que é o cansaço que compensa. Porque percebemos que conseguimos ser um instrumento de Deus na vida daquelas pessoas”.

Por, Seminarista Flávio

Posts Relacionados

AMIGOS DO
SEMINÁRIO

ESCOLA
MISSIONÁRIA
DISCÍPULOS DE
EMAÚS - EMIDE

Facebook

Instagram

Últimos Posts