Diocese de Oeiras coleta mais de 1700 assinaturas para o projeto de Reforma Politica e coalizão Democrática

Compartilhe:

A Diocese de Oeiras juntamente com a OAB – Ordem dos Advogados do Brasil – Subseção de Oeiras com a participação da Cáritas Diocesana, o CEFAS – Centro Educacional São Francisco de Assis e a Pastoral da Juventude coletou durante todo o período da campanha da fraternidade assinaturas em prol do Projeto de Lei de Iniciativa Popular proposto pela Coalizão pela Reforma Política Democrática e Eleições Limpas.Com o lema “Sua assinatura vai virar lei”, a campanha está sendo realizada em cinco pontos, estrategicamente localizado, contando com a presença de pessoas preparadas e disponíveis para dar as orientações e recolher as assinaturas.

O Projeto de Reforma Política foi lançado em setembro de 2013 e pretende, entre outras medidas, afastar a influência do poder econômico das eleições, proibindo a doação de empresas; reformular o sistema político, incluindo a questão de gênero e estimular a participação dos grupos sub-representados da sociedade; viabilizar a regulamentação do artigo 14 da Constituição, que trata dos instrumentos de participação popular como plebiscito, referendo e lei de iniciativa popular; melhorar o sistema político partidário, aumentando a participação de militantes e filiados em torno de um programa político; e promover a fidelidade partidária programática.

Dom Juarez comentou a dificuldade e o trabalho que deu colher as assinaturas, pois “incentivar e conscientizar as pessoas no período quaresmal sem fazer com que elas achem que a igreja esta sendo tendenciosa é muito complicado, mas com muito esforço e muita fé em deus para ver um Brasil melhor e mais democrático valeu a pena colher as mais de 1700 assinaturas, colocando faixas e banner por todas as igrejas da diocese, Subseção da OAB-Oeiras, Cúria Diocesana, Praça das Vitórias, Praça do Rosário, Igreja Matriz da Sagrada Família. ”, finaliza Dom Juarez.

O Regional NE4 CNBB, desde quando foi lançada essa campanha para coletar assinaturas, vem participando de vários eventos promovidos pelas instituições que buscam assim como a igreja mudanças nos rumo da politica brasileira.

O secretário do regional, PE. Luis Eduardo, em todos os eventos que tratam do assunto enfatiza a importância da CNBB nesse processo de mudanças na democracia, mostrando que a igreja sempre teve presente em todas as decisões politicas referentes a uma maior transparência na democracia brasileira. “Um exemplo disso é a lei da ficha limpa, na qual a igreja teve um papel fundamental para que essa lei saísse do papel e se tornasse um marco na nossa politica”, pontua Pe. Luis Eduardo.

 

Posts Relacionados

ANO
JUBILAR

AMIGOS DO
SEMINÁRIO

ESCOLA
MISSIONÁRIA
DISCÍPULOS DE
EMAÚS - EMIDE

Facebook

Instagram

Últimos Posts