Diocese de Oeiras celebra Missa de encerramento do Festejo de Nossa Senhora da Vitória, Padroeira do Piauí

Compartilhe:

Na tarde da terça-feira, 15 de agosto, a Diocese de Oeiras celebra a Festa de Nossa Senhora da Vitória, padroeira da Paróquia que leva seu nome, da Diocese e do Piauí. A procissão saiu pelas ruas da Cidade às 16h e seguiu até o Morro do Leme, onde foi rezada a Missa de encerramento. A celebração contou com um grande número de fiéis, que participaram da Santa Missa com muito fervor e devoção.

A Santa Missa foi presidida pelo bispo da Diocese de Floriano, Dom Edvalter, que em sua reflexão, recordou que a vitória de Maria é a sua Assunção, a sua subida ao céu e que a Virgem Imaculada é reservada, imune de toda mancha, livre de culpa original. A Assunção de Nossa Senhora relembra a incorruptibilidade de Maria, a qual, terminado o curso da vida terrena, foi elevada ao céu em corpo e alma e exaltada por Deus como rainha.
A Igreja nos ensina também que a mãe de Jesus, glorificada em corpo e alma, brilha como sinal de esperança, cura e consolação para o povo de Deus, ainda peregrino, até que chegue o dia do Senhor. Ela não é apenas Vitória, porque seu corpo subiu ao céu, mas por causa do triunfo que alcançou sobre a morte e por causa de sua celeste glorificação. Dom Edvalter destacou que Maria recebeu o título de Nossa Senhora da Vitória, no passado, em circunstância histórica que talvez nos faça questionar: a vitória dos brancos contra os indígenas. Em alguns lugares e em algumas partes do Brasil a festa é lembrada assim ou recorda-se que quando foi dado esse título a nossa Senhora, foi para fazer um agradecimento pela sua intercessão numa vitória. No passado houve a vitória sobre aqueles que eram considerados os inimigos da Igreja, que ameaçavam a fé cristã. Um dos aspectos mais importantes que merece ser lembrado é que Maria é sempre Nossa Senhora da Vitória, por causa da sua participação na glória do seu filho Jesus. O bispo de Floriano concluiu a homilia orientando que o nosso caminhar para este mundo deve ser como o de Maria, para que assim também possamos chegar ao céu.

Após a benção final a imagem secular de Nossa Senhora da Vitória, retornou à Catedral, onde permanece para visitação devotada e oração dos fiéis.

Por: Dalva Carvalho

Fotos: Claudio Fernandes

Posts Relacionados

AMIGOS DO
SEMINÁRIO

ESCOLA
MISSIONÁRIA
DISCÍPULOS DE
EMAÚS - EMIDE

Facebook

Instagram

Últimos Posts

A ESPERANÇA NÃO DECEPCIONA

Esperança não é uma coisa tão fácil, por isso, precisa ser decidida, antes, no coração, como fonte, objetivo e meta. Esperar não é um ato