Diocese de Oeiras celebra aniversário da Dedicação da Catedral Nossa Senhora da Vitória

Compartilhe:

Durante o Festejo de Nossa Senhora da Vitória, nesta quinta-feira, dia 10, no adro da Catedral, se reuniram em torno do altar, o Bispo Diocesano, o clero da diocese de Oeiras, religiosos/as, leigos, representantes das pastorais e fiéis, para festejar a padroeira da Diocese de Oeiras, a padroeira do Estado do Piauí e juntos comemorar o aniversário da Dedicação da Catedral.

A Catedral de Oeiras, é a Igreja mais antiga do Piauí, e durante o novenário de Nossa Senhora da Vitória, se comemora o  aniversário da Dedicação desta igreja tão amada por seus paroquianos, e todos que se encantam com esse templo sagrado.

Em sua reflexão, Dom Edilson Nobre lembrou que este “encontro é também revestido de motivações diocesanas: Os festejos da padroeira de nossa diocese e o aniversário de dedicação deste templo, Igreja Catedral de Nossa Senhora da Vitoria, cujos altares foram ungidos pelo então Núncio Apostólico, Dom Baldisseri. Esta Igreja templo de pedra é a casa mãe de nossa Igreja particular que a chamamos Diocese de Oeiras. Ela é um sinal simbólico que nos remete à Igreja povo de Deus, constituída por todos os homens e mulheres que receberam a graça sacramental do batismo, como assim nos ensina o Concílio Ecumênico Vaticano II; O Pontifical Romano, na Introdução à Dedicação de uma Igreja, afirma: “Por sua morte e Ressurreição, Cristo tornou-se o verdadeiro e perfeito templo da Nova Aliança e reuniu o povo adquirido. Esse povo santo, reunido pela unidade do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo, é a Igreja ou templo de Deus. Construído de pedras vivas, onde o Pai é adorado em espirito e verdade. Com muita razão, desde a antiguidade deu-se o nome de “igreja” também ao edifício no qual a comunidade cristã se reúne, a fim de ouvir a palavra de Deus, rezar em comum, frequentar os sacramentos e celebrar a Eucaristia”; finalizou pedindo para deixarmos que Maria, Mãe da Vitória, vocacionada na graça para a missão nos ensine a sermos também vocacionados na graça que Deus nos reservou e que vivamos com ardor, com coragem e com convicção a missão de discípulos de nosso Senhor Jesus Cristo”, pontuou Dom Edilson Nobre.

Antes da benção final Dom Edilson convidou o povo, para cantar o Hino da Catedral. O Hino recorda que a cidade de Oeiras surgiu e cresceu ao redor desta igreja. Foi um momento forte, marcado por grande emoção, especialmente no momento do repique dos sinos da Velha Amada Matriz, foi vivenciado com entusiasmo por todos os devotos.

Por Dalva Carvalho

   

Posts Relacionados

AMIGOS DO
SEMINÁRIO

ESCOLA
MISSIONÁRIA
DISCÍPULOS DE
EMAÚS - EMIDE

Facebook

Instagram

Últimos Posts

APRESENTADOS POR DEUS A NÓS MESMOS!

  Quem sou eu? Com esta pergunta básica-fundamental nos colocamos diante da existência, como seres únicos e irrepetíveis; nos afirmamos, como pessoa, diante de uma