DEUS CAPACITA OS ESCOLHIDOS

Compartilhe:

 

Nós não podemos tudo e não sabemos tudo!

Isso não quer dizer que sejamos inúteis, insignificantes, incapazes e impotentes. Isso não é um reforço para os nossos complexos de inferioridade, ou para os sentimentos de auto-rejeição, de auto-negação e de baixa auto-estima. Isso significa, outrossim, que somos limitados! E, nossa limitação expõe nossa humanidade: a necessidade de complemento, de ajuda, de auxílio, de ‘uma mãozinha’…

Nós não nos bastamos a nós mesmos!  Não somos deuses! Somos humanos! Precisamos uns dos outros! Precisamos de Deus.

Por uma falsa compreensão da vida, procuramos nos estabelecer sobre poderes e forças que são podres e que, no máximo, colaboram para uma auto-imagem distorcida, para vantagens de momento, para a ostentação, para a vaidade e para a mutilação da própria humanidade.

Somos humanos e carregamos, em nós, inúmeras limitações e fraquezas.

Reconhecer as limitações e fraquezas é um ato de humildade, coragem e respeito para consigo mesmo. É uma oportunidade impar de crescer amadurecendo; de viver em harmonia e de estar em paz!

O apóstolo Paulo, nos momentos de maior lucidez, de sua vida, assim se expressa:

“Eu sou humano e fraco” (Rm 7,14). “Estive no meio de vocês cheio de fraqueza, receio e tremor” (1Cor 2,3). “Se é preciso gabar-se, é de minha fraqueza que vou me gabar” (2Cor 11,30). “É na fraqueza que a força manifesta todo o seu poder. Portanto, com muito gosto, prefiro gabar-me de minhas fraquezas, para que a força de cristo habite em mim. É por isso que eu me alegro nas fraquezas, humilhações, necessidades, perseguições e angústias, por causa de Cristo. Pois quando sou fraco, então é que sou forte” (2Cor 12,9-10).

Deus nos conhece a todos porque foi ele quem nos fez. Ele quem nos chamou para a vida e, também, nos chama para o seu serviço; assim como nós somos! Quem é forte para que Deus o escolha por sua força? Deus nos chama apesar das limitações.

Nossa maneira de ver as coisas e a vida é que faz de nós pessoas microscópicas; invisíveis. É o juízo de valor materialista, hedonista, capitalista e mundano que nos torna cegos para os verdadeiros valores, poder e força.

Deus nos quer pelo que somos e, não pelo que temos; como pensa o mundo! “Deus escolheu o que é loucura no mundo, para confundir os sábios; e Deus escolheu o que é fraqueza no mundo, para confundir o que é forte. A loucura de Deus é mais sábia do que os homens e a fraqueza de Deus é mais forte do que os homens” (1Cor 1,25.27). Por isso é que o Cristo fez essa oração: “Eu te louvo, Pai, Senhor do céu e da terra, porque escondeste essas coisas aos sábios e inteligentes, e as revelaste aos pequeninos” (Mt 11,25).

Mas, afinal, o que teríamos nós para oferecer a Deus se tudo o que nós temos é Dele? Nossas são as fraquezas, limitações, medo e orgulho. O Senhor não nos chama porque somos dignos ou capazes ou porque sejamos os melhores. O Senhor nos chama porque quer contar conosco. Ele não chama os capacitados, porque esses não existem. Deus capacita os escolhidos!

Quanto a você, portanto, por que se gabar de uma força que você não tem ou de um poder que em você não existe? Admita que você é fraco, limitado e necessitado de ajuda! Mas, fortaleça-se no Senhor! Isso lhe basta para dar os primeiros passos e viver com a tranquilidade de quem é humano e não Deus.

“Por esse motivo, o convido a reavivar o dom de Deus que está em você pela imposição de minhas mãos. De fato, Deus não nos deu um espírito de medo, mas um espírito de força, de amor e de sabedoria” (2Tm 1,6-7).

Por: Pe. Edivaldo Pereira dos Santos

Foto: Google

Posts Relacionados

FELIZ NATAL PARA O ANO NOVO!

Os meios de comunicação sempre prestam um importante serviço, enquanto mantêm as pessoas informadas. São milhares de informações presentes nas numerosas notícias.  Na medida em

LEIA MAIS

ANO
JUBILAR

AMIGOS DO
SEMINÁRIO

ESCOLA
MISSIONÁRIA
DISCÍPULOS DE
EMAÚS - EMIDE

Facebook

Instagram

Últimos Posts