DEUS CAPACITA OS ESCOLHIDOS

Compartilhe:

 

Nós não podemos tudo e não sabemos tudo!

Isso não quer dizer que sejamos inúteis, insignificantes, incapazes e impotentes. Isso não é um reforço para os nossos complexos de inferioridade, ou para os sentimentos de auto-rejeição, de auto-negação e de baixa auto-estima. Isso significa, outrossim, que somos limitados! E, nossa limitação expõe nossa humanidade: a necessidade de complemento, de ajuda, de auxílio, de ‘uma mãozinha’…

Nós não nos bastamos a nós mesmos!  Não somos deuses! Somos humanos! Precisamos uns dos outros! Precisamos de Deus.

Por uma falsa compreensão da vida, procuramos nos estabelecer sobre poderes e forças que são podres e que, no máximo, colaboram para uma auto-imagem distorcida, para vantagens de momento, para a ostentação, para a vaidade e para a mutilação da própria humanidade.

Somos humanos e carregamos, em nós, inúmeras limitações e fraquezas.

Reconhecer as limitações e fraquezas é um ato de humildade, coragem e respeito para consigo mesmo. É uma oportunidade impar de crescer amadurecendo; de viver em harmonia e de estar em paz!

O apóstolo Paulo, nos momentos de maior lucidez, de sua vida, assim se expressa:

“Eu sou humano e fraco” (Rm 7,14). “Estive no meio de vocês cheio de fraqueza, receio e tremor” (1Cor 2,3). “Se é preciso gabar-se, é de minha fraqueza que vou me gabar” (2Cor 11,30). “É na fraqueza que a força manifesta todo o seu poder. Portanto, com muito gosto, prefiro gabar-me de minhas fraquezas, para que a força de cristo habite em mim. É por isso que eu me alegro nas fraquezas, humilhações, necessidades, perseguições e angústias, por causa de Cristo. Pois quando sou fraco, então é que sou forte” (2Cor 12,9-10).

Deus nos conhece a todos porque foi ele quem nos fez. Ele quem nos chamou para a vida e, também, nos chama para o seu serviço; assim como nós somos! Quem é forte para que Deus o escolha por sua força? Deus nos chama apesar das limitações.

Nossa maneira de ver as coisas e a vida é que faz de nós pessoas microscópicas; invisíveis. É o juízo de valor materialista, hedonista, capitalista e mundano que nos torna cegos para os verdadeiros valores, poder e força.

Deus nos quer pelo que somos e, não pelo que temos; como pensa o mundo! “Deus escolheu o que é loucura no mundo, para confundir os sábios; e Deus escolheu o que é fraqueza no mundo, para confundir o que é forte. A loucura de Deus é mais sábia do que os homens e a fraqueza de Deus é mais forte do que os homens” (1Cor 1,25.27). Por isso é que o Cristo fez essa oração: “Eu te louvo, Pai, Senhor do céu e da terra, porque escondeste essas coisas aos sábios e inteligentes, e as revelaste aos pequeninos” (Mt 11,25).

Mas, afinal, o que teríamos nós para oferecer a Deus se tudo o que nós temos é Dele? Nossas são as fraquezas, limitações, medo e orgulho. O Senhor não nos chama porque somos dignos ou capazes ou porque sejamos os melhores. O Senhor nos chama porque quer contar conosco. Ele não chama os capacitados, porque esses não existem. Deus capacita os escolhidos!

Quanto a você, portanto, por que se gabar de uma força que você não tem ou de um poder que em você não existe? Admita que você é fraco, limitado e necessitado de ajuda! Mas, fortaleça-se no Senhor! Isso lhe basta para dar os primeiros passos e viver com a tranquilidade de quem é humano e não Deus.

“Por esse motivo, o convido a reavivar o dom de Deus que está em você pela imposição de minhas mãos. De fato, Deus não nos deu um espírito de medo, mas um espírito de força, de amor e de sabedoria” (2Tm 1,6-7).

Por: Pe. Edivaldo Pereira dos Santos

Foto: Google

Posts Relacionados

ESCOLHER A MELHOR PARTE

    Todos nós temos uma grande dificuldade de lidar com decisões, escolhas, opções, prioridades. Talvez porque, nem sempre, temos claro o que queremos. Sim!

LEIA MAIS

ANO
JUBILAR

AMIGOS DO
SEMINÁRIO

ESCOLA
MISSIONÁRIA
DISCÍPULOS DE
EMAÚS - EMIDE

Facebook

Instagram

Últimos Posts