Dando passos para não perder espaço

Compartilhe:

Em nós, algumas atitudes estão diretamente relacionadas a hábitos que foram se constituindo, ao longo do tempo; pouco a pouco, em nossas vidas. A maioria de nós terá de desaprender antigos hábitos destrutivos e adquirir novos hábitos vivificantes e bons.

O alcoolismo está relacionado a muitas coisas, mas, principalmente, a hábitos que se constituíram em costume, impregnando as atitudes e os comportamentos. Assim, ganham força para justificar o injustificável: “estar com os amigos; lazer; diversão; prazer; arejar a cabeça; ter coragem…”

Os Alcoólicos Anônimos têm sido realmente o meio mais eficaz de recobrar a sobriedade para milhões de homens e mulheres que se tornaram viciados no álcool e em outras drogas, em todo o mundo.

O programa de desintoxicação para um AA se baseia em “doze passos” que estimulam e provocam a tomada de consciência da realidade pessoal, da realidade do álcool e da realidade de Deus. Vontade, decisão, determinação e perseverança são os ingredientes da mudança e da transformação. Basta querer e tomar a iniciativa!

OS DOZE PASSOS DOS AA

  1. Admito que sou impotente perante o álcool e que perdi o domínio sobre minha vida;
  2. Acredito que um Poder superior a mim mesmo poderá devolver-me à sanidade;
  3. Decido entregar minha vontade e minha vida aos cuidados de Deus, na forma em que o concebia;
  4. Farei minucioso e determinado inventário moral de mim mesmo;
  5. Admito perante Deus, perante mim mesmo e perante outro ser humano a natureza exata de minhas falhas;
  6. Prontifico-me inteiramente a deixar que Deus remova todos esses defeitos de caráter;
  7. Humildemente rogo a ele que me livre de minhas imperfeições;
  8. Farei uma relação de todas as pessoas a quem tenha prejudicado e me disponho a reparar os danos a elas causados;
  9. Farei reparações diretas dos danos causados a tais pessoas, sempre que possível, salvo quando fazê-lo seria prejudicar alguém;
  10. Continuarei fazendo o inventário pessoal e, quando estiver errado, admitirei prontamente;
  11. Procurarei, através da prece e da meditação, melhorar meu contato consciente com Deus, rogando apenas o conhecimento de sua vontade em relação a mim, e forças para realizar essa vontade;
  12. Experimentando um despertar espiritual, graças a estes passos procurarei transmitir esta mensagem aos alcoólatras e praticar estes princípios em todas as atividades.

O primeiro passo é, sempre, o mais importante para uma tomada de decisão na vida. Entretanto, sem motivação não acontece decisão e, sem decisão não acontece mudança. É preciso, então, criar uma motivação interior: do querer e da vontade consagrados por uma disposição de fé. Porque, meu amigo, sem disposição de fé, a força interior não se determina. Mas, uma vez que alguém se motivou e disse “eu quero”, a coisa acontece com nos diz o Senhor: “Se você fizer isso, a sua luz brilhará como a aurora, suas feridas vão sarar rapidamente, a justiça que você pratica irá à sua frente e a glória de Javé virá acompanhando você. Então você clamará, e Javé responderá; você chamará por socorro, e Javé responderá: ‘Estou aqui!’ (…) sua luz brilhará nas trevas e a escuridão será para você como a claridade do meio-dia; Javé será sempre o seu guia e lhe dará fartura até mesmo em terra deserta; ele fortificará seus ossos e você será como jardim irrigado, qual mina borbulhante, onde nunca falta água; as suas ruínas antigas serão reconstruídas, você levantará paredes em cima dos alicerces de tempos passados. Vão chamá-lo reparador de brechas e restaurador de ruínas, onde se possa morar” (Isaías 58,8-12).

Comece, hoje mesmo, a dar o primeiro passo!

 

 

Por: Pe. Edivaldo Pereira dos Santos

Foto: Google

 

Posts Relacionados

ANO
JUBILAR

AMIGOS DO
SEMINÁRIO

ESCOLA
MISSIONÁRIA
DISCÍPULOS DE
EMAÚS - EMIDE

Facebook

Instagram

Últimos Posts