Celebrar em família – Roteiro para a Solenidade do Santíssimo Corpo e Sangue de Cristo

Compartilhe:

Com a celebração da Solenidade de Pentecostes encerramos o tempo
litúrgico da Páscoa. Retomamos, assim, nossa caminhada no Tempo
Comum e na quinta-feira depois da Solenidade da Santíssima Trindade
celebramos a Solenidade do Corpo e Sangue de Cristo.

Acolhendo as orientações das autoridades sanitárias, nossos bispos, nas
mais diversas situações e realidades vão, a partir de um cuidadoso
discernimento, orientando suas dioceses, paróquias e comunidades
sobre como e quando vão sendo retomadas as celebrações comunitárias
presenciais. Contudo, pessoas impossibilitadas por motivo de saúde ou
idade, ou porque pertencem ao denominado ‘grupo de risco’ devem ainda
abster-se de participar das celebrações comunitárias dominicais.

Assim, continuamos a oferecer esta sugestão de Celebração da Palavra
de Deus para ser celebrada em sua casa, com seus familiares. São muitos
os horários de transmissão de missas em nossos canais católicos que
podemos acompanhar, mas vivendo a dignidade de povo sacerdotal que
nosso batismo nos conferiu podemos não só acompanhar, mas
CELEBRAR com nossas famílias o Dia do Senhor e as diversas
Solenidades do Ano Litúrgico.

Escolha em sua casa um local adequado para celebrar e rezar juntos.
Prepare sua Bíblia com o texto a ser proclamado, um vaso com flores, um
crucifixo, uma imagem ou ícone de Nossa Senhora e uma vela a ser acesa
no momento da celebração. Escolha quem irá fazer o “Dirigente” (D) da
celebração: pode ser o pai ou a mãe e quem fará as leituras (L). Na letra
(T) todos rezam ou cantam juntos.

SUGESTÕES:
– Ornamente a frente de sua casa (porta, varanda, janela, etc…) com
flores, velas e algum símbolo eucarístico como manifestação pública de
sua fé na presença real de Jesus Cristo no sacramento da Eucaristia;

– Celebrar a festa do Corpo do Senhor é celebrar a festa da partilha. Por
isso muitas paróquias farão o recolhimento de alimentos para os pobres
no momento que o carro andor com o Santíssimo Sacramento estiver
passando pelas ruas. Participe também deste gesto de solidariedade.

CELEBRAÇÃO
O SENHOR NOS REÚNE

Canto:

Vinde, ó irmãos, adorar, vinde adorar o Senhor / a Eucaristia nos faz
igreja, comunidade de amor (bis)

Partimos o único pão, no altar refeição, ó mistério de amor / nós somos
sinais de unidade na fé, na verdade, convosco, ó Senhor.

No longo caminho que temos, o pão que comemos nos sustentará / é
Cristo o pão repartido, que o povo sofrido vem alimentar.

Há gente morrendo de fome, sofrendo e sem nome, sem terra e sem lar /
não é a vontade de Deus, pois Jesus, filho seu, quis por nós se doar.

Queremos servir a igreja, na plena certeza de nossa missão / vivendo na
eucaristia, o pão da alegria e da libertação.

D.: Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo.
T.: Amém.
D.: A graça e a paz de Deus, nosso Pai, e de Jesus Cristo, nosso Senhor,
estejam convosco.
T.: Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo.
D.: No dia em que celebramos o mistério do corpo e sangue de Cristo que
alimenta e forma a Igreja, supliquemos ao Pai, por Jesus no Espírito o
dom da sua bondade e misericórdia para ouvirmos com o coração sincero
a sua palavra. Reconheçamo-nos necessitados da ternura amorosa de
Deus.
(Breve momento de silêncio)
D.: Senhor, verdadeiro corpo, que nascestes da virgem Maria, vos fazendo
nosso amigo e irmão, tende piedade de nós.
T.: Senhor, tende piedade de nós.
D.: Cristo, pão vivo descido do céu, que viestes para a salvação do mundo,
tende piedade de nós.
T.: Senhor, tende piedade de nós.
D.: Senhor, que sois sustento da Igreja peregrina e penhor da glória
futura, tende piedade de nós.
T.: Senhor, tende piedade de nós.
D.: Deus rico em misericórdia e ternura tenha compaixão de nós perdoe
os nossos pecados e nos conduza a vida eterna.
T.: Amém.

T.: Glória a Deus nas alturas, e paz na terra aos homens por Ele
amados. Senhor Deus, rei dos céus, Deus Pai todo-poderoso: nós vos
louvamos, nós vos bendizemos, nós vos adoramos, nós vos
glorificamos, nós vos damos graças por vossa imensa glória. Senhor
Jesus Cristo, Filho Unigênito, Senhor Deus, Cordeiro de Deus, Filho
de Deus Pai. Vós que tirais o pecado do mundo, tende piedade de
nós. Vós que tirais o pecado do mundo, acolhei a nossa súplica. Vós
que estais à direita do Pai, tende piedade de nós. Só vós sois o Santo,
só vós, o Senhor, só vós, o Altíssimo, Jesus Cristo, com o Espírito
Santo, na glória de Deus Pai. Amém.

(se preferir, o Hino de Louvor pode ser cantado).

D.: Senhor Jesus Cristo, neste admirável sacramento nos deixastes o
memorial da vossa paixão. Dai-nos venerar com tão grande amor o
mistério do vosso Corpo e do vosso Sangue, que possamos colher
continuamente os frutos da vossa redenção. Vós, que sois Deus com o
Pai, na unidade do Espírito Santo.
T.: Amém.

A VOSSA PALAVRA É A LUZ DOS NOSSOS PASSOS

Primeira Leitura: (Dt 8, 2-3.14b-16a)

L.: Leitura do Livro do Deuteronômio
Moisés falou ao povo, dizendo: Lembra-te de todo o caminho por
onde o Senhor teu Deus te conduziu, esses quarenta anos, no
deserto, para te humilhar e te pôr à prova, para saber o que tinhas
no teu coração, e para ver se observarias ou não seus
mandamentos. Ele te humilhou, fazendo-te passar fome e
alimentando-te com o maná que nem tu nem teus pais conheciam,
para te mostrar que nem só de pão vive o homem, mas de toda a
palavra que sai da boca do Senhor. Não te esqueças do Senhor teu
Deus que te fez sair do Egito da casa da escravidão, e que foi teu
guia no vasto e terrível deserto, onde havia serpentes abrasadoras,
escorpiões, e uma terra árida e sem água nenhuma. Foi ele que fez
jorrar água para ti da pedra duríssima, e te alimentou no deserto
com maná, que teus pais não conheciam. Palavra do Senhor.
T.: Graças a Deus.

Salmo:
(Sl 147,12-13.14-15.19-20 (R. 12))
T.: Glorifica o Senhor, Jerusalém; celebra teu Deus, ó Sião!.
L.: Glorifica o Senhor, Jerusalém!*
Ó Sião, canta louvores ao teu Deus!

Pois reforçou com segurança as tuas portas,*
e os teus filhos em teu seio abençoou.! R.

L.: A paz em teus limites garantiu *
e te dá como alimento a flor do trigo.
Ele envia suas ordens para a terra,*
e a palavra que ele diz corre veloz.. R.

L.: Anuncia a Jacó sua palavra,*
seus preceitos suas leis a Israel.
Nenhum povo recebeu tanto carinho,*
a nenhum outro revelou os seus preceitos. R.

Sequência: (Forma abreviada a partir do número 21)

1) Terra, exulta de alegria,
louva teu pastor e guia
com teus hinos, tua voz!
2) Tanto possas, tanto ouses,
em louvá-lo não repouses:
sempre excede o teu louvor!
3) Hoje a Igreja te convida:
ao pão vivo que dá vida
vem com ela celebrar!
4) Este pão que o mundo o creia,
por Jesus, na santa ceia,
foi entregue aos que escolheu.
5) Nosso júbilo cantemos,
nosso amor manifestemos,
pois transborda o coração!
6) Quão solene a festa, o dia,
que da santa Eucaristia
nos recorda a instituição!
7) Novo Rei e nova mesa,
nova Páscoa e realeza,
foi-se a Páscoa dos judeus.
8) Era sombra o antigo povo,
o que é velho cede ao novo:
foge a noite, chega a luz.

3 Disponível em https://www.youtube.com/watch?v=f9yEGgtfv18
9) O que o Cristo fez na ceia,
manda à Igreja que o rodeia
repeti-lo até voltar.
10) Seu preceito conhecemos:
pão e vinho consagremos
para nossa salvação.
11) Faz-se carne o pão de trigo,
faz-se sangue o vinho amigo:
deve-o crer todo cristão.
12) Se não vês nem compreendes,
gosto e vista tu transcendes,
elevado pela fé.
13) Pão e vinho, eis o que vemos;
mas ao Cristo é que nós temos
em tão ínfimos sinais.
14) Alimento verdadeiro,
permanece o Cristo inteiro
quer no vinho, quer no pão.
15) É por todos recebido,
não em parte ou dividido,
pois inteiro é que se dá!
16) Um ou mil comungam dele,
tanto este quanto aquele:
multiplica-se o Senhor.
17) Dá-se ao bom como ao
perverso,
mas o efeito é bem diverso:
vida e morte traz em si.
18) Pensa bem: igual comida,
se ao que é bom enche de vida,
traz a morte para o mau.
19) Eis a hóstia dividida …
Quem hesita, quem duvida?
Como é toda o autor da vida,
a partícula também.
20) Jesus não é atingido:
o sinal é que é partido;
mas não é diminuído,
nem se muda o que contém.
21) Eis o pão que os anjos comem
transformado em pão do homem;
só os filhos o consomem:
não será lançado aos cães!
22) Em sinais prefigurado,
por Abraão foi imolado,
no cordeiro aos pais foi dado,
no deserto foi maná.
23) Bom pastor, pão de verdade,
piedade, ó Jesus, piedade,
conservai-nos na unidade,
extingui nossa orfandade,
transportai-nos para o Pai!
24)Aos mortais dando comida,
dais também o pão da vida;
que a família assim nutrida
seja um dia reunida
aos convivas lá do céu!

Aclamação ao Evangelho:
T.: Aleluia, Aleluia, Aleluia.
Eu sou o pão vivo descido do céu;
Quem deste pão come, sempre há de viver.

EVANGELHO: (Jo 6,51-58)
L.: Do Evangelho segundo João
Naquele tempo disse Jesus às multidões dos judeus: ‘Eu sou o pão vivo
descido do céu. Quem comer deste pão viverá eternamente. E o pão que
eu darei é a minha carne dada para a vida do mundo’. Os judeus
discutiam entre si, dizendo: ‘Como é que ele pode dar a sua carne a
comer? ‘Então Jesus disse: ‘Em verdade, em verdade vos digo, se não
comerdes a carne do Filho do Homem e não beberdes o seu sangue, não
tereis a vida em vós. Quem come a minha carne e bebe o meu sangue
tem a vida eterna, e eu o ressuscitarei no último dia. Porque a minha
carne é verdadeira comida e o meu sangue, verdadeira bebida. Quem
come a minha carne e bebe o meu sangue permanece em mim e eu nele.
Como o Pai, que vive, me enviou, e eu vivo por causa do Pai, assim o que
me come viverá por causa de mim. Este é o pão que desceu do céu. Não
é como aquele que os vossos pais comeram. Eles morreram. Aquele que
come este pão viverá para sempre. Palavra da Salvação.
T.: Glória a vós, Senhor.

(Pequeno momento de silêncio, meditação ou partilha da Palavra)

D.: Professemos a fé que da Igreja recebemos:

T.: Creio em Deus Pai, todo-poderoso, criador do céu e da terra; e em
Jesus Cristo, seu único Filho, nosso Senhor, que foi concebido pelo
poder do Espírito Santo; nasceu da Virgem Maria, padeceu sob
Pôncio Pilatos, foi crucificado, morto e sepultado; desceu à mansão
dos mortos; ressuscitou ao terceiro dia; subiu aos céus; está sentado
à direita de Deus Pai todo-poderoso, donde há de vir a julgar os vivos
e os mortos. Creio no Espírito Santo, na santa Igreja católica, na
comunhão dos santos, na remissão dos pecados, na ressurreição da
carne, na vida eterna. Amém.

A DEUS SE ELEVA A NOSSA PRECE

D.: A Palavra de Jesus é alimento para a nossa vida de fé e forma a
unidade da Igreja, como povo de Deus. Peçamos a Jesus, pão da vida,
que escute as nossas preces e sacie a nossa fome de justiça e esperança:
T.: Jesus, pão da vida, ouvi-nos.

L.: Para que a Igreja alimentada pelo pão da palavra e pelo pão da
eucaristia seja um sinal profético da unidade, nós vos pedimos.
L.: Pelos ministros ordenados e pelos ministros leigos para que possam
na corresponsabilidade eclesial testemunhar a comunhão que brota da
vida eucarística, nós vos pedimos.
L.: Por nossas famílias para que professando a fé eucarística possam se
esforçar na reconciliação e no vínculo do amor fraterno, nós vos pedimos.
L.: Pelos governantes, a comunidade médica e científica que lutam pelo
fim do Covid-19 para que, animados pelo alimento da Palavra, possam
promover a vida, nós vos pedimos.
(Preces espontâneas…)

D.: Continuemos nossa oração como Jesus nos ensinou:
T.: Pai nosso…

INVOQUEMOS A BÊNÇÃO DO NOSSO DEUS
D.: Ó Deus, concedei ao povo que vos serve crescer pela vossa graça e
guardar sempre os vossos mandamentos. Por Cristo, nosso Senhor.
T.: Amém.

D.: Abençoe-nos Deus todo-poderoso, Pai e Filho e Espírito Santo.
T.: Amém.

D.: Vamos em paz e que o senhor nos acompanhe.
T.: Graças a Deus.

Canto Final:
Eu sou o pão que vem do céu.
Quem crer em mim irá viver.

1) Nós reconhecemos
O Senhor, partindo o pão
Mistério de amor
A nossa refeição
2) O Senhor Jesus
No sacramento nos deixou
Memorial da cruz
Morte e ressurreição
3) Tão grande mistério
Adoramos, neste altar
Que nossa fé sustente
O nosso caminhar
4) Ao povo de Deus
Lá no deserto, sem pão, sem lar
Deus fez cair do céu
Comida salutar
5) Todos se assentaram
Todos comeram, até fartar
Glória e louvor a Deus
Que vem nos saciar
6) Corpo do Senhor
É o pão que temos no altar
E o vinho consagrado
É o Sangue Redentor

(Cada família poderá adaptar o esquema conforme as necessidades. Os
cantos são sugestões podendo ser trocados por outros, levando em
consideração a Solenidade que estamos celebrando).

FONTE: http://www.cnbb.org.br/

Posts Relacionados

ANO
JUBILAR

AMIGOS DO
SEMINÁRIO

ESCOLA
MISSIONÁRIA
DISCÍPULOS DE
EMAÚS - EMIDE

Facebook

Instagram

Últimos Posts