AS MARCAS DO DEUS PRESENTE NO MUNDO E EM NÓS!

Compartilhe:

 

Sempre e em toda parte vemos as marcas do Eterno Deus que nos modelou com as próprias mãos e soprou sobre nós o seu Hálito de Vida, o seu Espírito. Ele continua passeando entre nós, numa história de Deus Conosco, arrancando-nos do pecado e da morte, da violência e da opressão e devolvendo-nos para a festa da vida, celebrada cada dia como dom e tarefa.

Deus é Mistério que não se esconde. Antes, ele se revela e se dá a conhecer em toda e extensão do universo. Ele se faz morada e se deixa tocar porque, ele mesmo habita em nós e está ao alcance de cada um.

Sempre tomando a iniciativa ele desperta em nós o senso da busca apaixonada por seu amor e graça. E, se envolvidos por fugas e desatinos, quando nos colocamos a recordar a vida, facilmente o vemos em nossa história antiga e recente.

Embora Deus esteja presente, fazendo do mundo e de nós a sua própria casa, somos flagrados, diariamente, em nossos abismos e absurdos. Mas, em cada amanhecer, e em todas as horas consagradas à oração, o Senhor vem, ouvir e falar conosco sobre o mundo novo possível guardado nele e entregue a nós como vida e missão.

O profeta Isaías nos lança o desafio da memória ativa sobre o Deus vivo e presente na história, com marcas reais desta presença.

Vamos mergulhar no texto e fazer a memória em nossa própria história e reconhecer que se há distância entre nós e Deus, ela sempre foi promovida por nós mesmos.

“Vou lembrar as graças e as glórias de Javé, tudo o que ele fez em nosso favor. Ele é grande em bondade para com a casa de Israel. Ele nos tratou conforme a sua compaixão e com a imensidão do seu amor.

Ele disse: ‘De fato, eles são o meu povo, são filhos que jamais enganarão’.

Então ele se tornou o seu salvador em todas as suas aflições.

Quem os salvou não foi um enviado ou mensageiro, mas o próprio Javé: ele os resgatou com amor e compaixão, tomou-os e carregou-os em todos os dias do passado. Mas eles se revoltaram e aborreceram seu santo espírito. Então se tornou inimigo deles e contra eles se pôs em guerra.

Mas depois eles se lembraram dos tempos antigos, do seu servo Moisés.

Onde está aquele que fez sair das águas do Nilo o futuro pastor do seu rebanho?

Onde está aquele que colocou no seu povo o seu santo espírito?

Onde está aquele que permaneceu à direita de Moisés, guiando-o com seu braço glorioso?

Onde está aquele que abriu as águas diante do povo, ganhando um nome eterno? Que fez o povo andar entre as ondas como cavalo no campo?

Eles não tropeçaram como gado que desce para a planície: o espírito de Javé os guiava para o repouso. Assim guiaste o teu povo, para ganhares um nome glorioso.

Olha do céu e observa da tua morada santa e gloriosa: onde estão o teu ciúme e poder, o teu coração comovido e a tua compaixão? Não fiques insensível,  porque tu és o nosso pai, pois Abraão não nos reconhece mais e Israel não se lembra de nós.

Javé, tu és o nosso pai. Teu nome é, desde sempre, Nosso Redentor.

Javé, por que nos deixas desviar de teus caminhos?

Por que fazes nosso coração endurecer e, assim, perdermos o teu temor?

Volta atrás, por amor dos teus servos e das tribos que são a tua herança. Por um momento nossos inimigos se apoderaram do teu povo santo e pisaram o teu santuário.

Estamos como outrora, quando ainda não nos governavas, quando sobre nós o teu nome nunca fora invocado. Quem dera rasgasses o céu para descer! Diante de ti as montanhas se derreteriam.”

 

Por: Pe. Edivaldo Pereira dos Santos

Foto: Google

Posts Relacionados

OS CRISTÃOS NO MUNDO

Como identificar os cristãos? Pela Bíblia? Pela Igreja? Pelo Palavreado? Pelos trejeitos? Pela roupa? Pelos costumes? Pelos amigos? No século II, um belíssimo texto da

LEIA MAIS

AMIGOS DO
SEMINÁRIO

ESCOLA
MISSIONÁRIA
DISCÍPULOS DE
EMAÚS - EMIDE

Facebook

Instagram

Últimos Posts