ALEGREM-SE, O SENHOR ESTÁ PERTO!

Compartilhe:

 

É impressão minha ou está mesmo faltando otimismo nas pessoas?

É um tal de: ‘isso não dá certo’; ‘eu não vou conseguir’; ‘eu não posso’; ‘já fiz o que eu podia’; ‘estou cansado de esperar’; ‘não volto mais lá’; ‘não quero nem saber’; pra mim tanto faz’; ‘minha paciência se esgotou’; ‘cheguei no meu limite’; ‘não tenho nada a perder’; ‘que se exploda’; ‘já vai tarde’…

O que é isso? Afinal de contas a vida está mesmo assim, um beco sem saída? Ora, isso só pode ser conversa de quem entregou sua vida para as ilusões. É! As ilusões de uma vida só de prazeres; vida hedonista: fama, dinheiro, poder, sexo…! Uma corrida atrás do vento.

Isso sim, é o que podemos chamar de banalização da vida: fazer a existência depender das coisas! Isso não é vida, é sub-vida!

Em que deveria consistir a razão de viver de alguém, senão nisso que diz São Paulo: “Uma coisa eu digo a vocês, irmãos: o tempo se tornou breve. De agora em diante, aqueles que têm esposa, comportem-se como se não a tivessem; aqueles que choram, como se não chorassem; aqueles que se alegram, como se não se alegrassem; aqueles que compram, como se não possuíssem; os que tiram partido deste mundo, como se não desfrutassem. Porque a aparência deste mundo é passageira” (1Cor 7,29-31).

É preciso devolver à vida o seu verdadeiro sentido e força.

A liturgia do advento, no terceiro domingo, sempre, traz para o centro da meditação e oração a Alegria. Este é o chamado domingo da alegria (em latim Gaudete). A cor litúrgica que o simboliza é o rosa ou violáceo.

É hora de nos perguntarmos, verdadeiramente, de que alegria nos servimos porque a fé diz: “Fiquem sempre alegres no Senhor! Repito: fiquem alegres!” (Fl 4,4).

A alegria não é, de nenhuma maneira, esconderijo, mas verdadeira expressão de vida; é dom de Deus; é comunhão humana; é integração cósmica; é sentido para vida!

Veja o que diz alguns textos bíblicos:

Sofonias 3,14-18. “Canta de alegria, cidade de Sião; rejubila, povo de Israel! Alegra-te e exulta de todo o coração, cidade de Jerusalém! O Senhor revogou a sentença contra ti, afastou teus inimigos. O rei de Israel é o Senhor, ele está no meio de ti, nunca mais temerás o mal.”

Is 12. “Eis o Deus, meu salvador, eu confio e nada temo; o Senhor é minha força, meu louvor e salvação. Com alegria bebereis no manancial da salvação e direis naquele dia: “Dai louvores ao Senhor.”

Filipenses 4,4-7. “Alegrai-vos sempre no Senhor; eu repito, alegrai-vos. Que a vossa bondade seja conhecida de todos os homens! O Senhor está próximo! Não vos inquieteis com coisa alguma, mas apresentai as vossas necessidades a Deus, em orações e súplicas, acompanhadas de ação de graças.

Lucas 3,10-18. As multidões perguntavam a João: “Que devemos fazer?” João respondia: “Quem tiver duas túnicas dê uma a quem não tem; e quem tiver comida faça o mesmo!” Foram também para o batismo cobradores de impostos e perguntaram a João: “Mestre, que devemos fazer?” João respondeu: “Não cobreis mais do que foi estabelecido”. Havia também soldados que perguntavam: “E nós, que devemos fazer?” João respondia: “Não tomeis à força dinheiro de ninguém nem façais falsas acusações; ficai satisfeitos com o vosso salário!”

Vale a pena dar um outro sentido para a vida! Vale a pena criar outra expectativa de felicidade!

Por: Pe. Edivaldo Pereira dos Santos

Foto: Google

 

Posts Relacionados

EM 2022, REDESCUBRA-SE!

  Não é preciso fazer nenhuma pesquisa ou estatística para saber que o tempo é, sempre, referido como a principal justificativa dos problemas e dificuldades

LEIA MAIS

REVISÃO DE VIDA

  O ‘ano que vem’ não está longe. Pelo contrário, 2022 está ai! Tudo o que fazemos deve passar, sempre, por avaliação. Avaliar é preciso

LEIA MAIS

ANO
JUBILAR

AMIGOS DO
SEMINÁRIO

ESCOLA
MISSIONÁRIA
DISCÍPULOS DE
EMAÚS - EMIDE

Facebook

Instagram

Últimos Posts