AINDA HÁ TEMPO!

Compartilhe:

Enquanto o relógio trabalha, as horas ganham pernas e não se deixam prender; o tempo passa e não volta mais!

Enquanto gastamos o tempo com certas inutilidades, imaginando que temos, ainda, o dia de amanhã, jogamos fora o momento presente e as muitas oportunidades.

Enquanto vivemos amargurados com as frustrações do passado, enchemos a vida de medo e sufocamos os outros com nossas cobranças pesadas.

Enquanto não nos perdoamos por erros e pecados, só respiramos intolerâncias, culpando-nos e procurando culpados.

Enquanto nos enchemos de coisas para fazer, para não perder tempo, é ai que o tempo se perde e acabamos com a nossa paz; buscando correr contra o tempo que, nunca é suficiente, vivemos sempre atrasados, tornando-nos mais ineficientes.

O tempo não tem piedade, cumpre-se e faz cumprir, não obstante os lamentos! O tempo não deforma seu ritmo mesmo que o relógio não o agüente!

O tempo é exato e preciso mesmo com os fusos e os retardos da lua e do sol! O tempo é tão demorado e paciente como é intensamente veloz! Haja tempo!

O tempo foge de nós porque não é cúmplice das nossas demoras! Devemos nos reconciliar com o tempo cronos para encontrar o tempo kairós.

O tempo cronos é relógio e calendário: são segundos e dias, são horas e meses, são anos e séculos, são épocas e eras. Cronos é necessário, como medida, porque estamos submetidos às leis do tempo e do espaço.

O tempo kairós é momento oportuno: são pessoas, acontecimentos, experiências, descobertas… são luzes ou trevas, perdas ou ganhos, alegrias ou tristezas, amigos ou inimigos… Kairós é fundamental, como graça, porque nossa vida é dom de Deus. E, para entender e aceitar os propósitos de Deus é preciso mais que um relógio e um calendário.

A Sagrada Escritura tem muito a dizer sobre o tempo que a fé nos permite:

Ecle 3,1: “Debaixo do céu há momento para tudo, e tempo certo para cada coisa.”

Ecle 3,11: “Tudo o que ele (Deus) fez é apropriado para cada tempo. Também colocou o senso da eternidade no coração do homem.”

Sl 90,10: Setenta anos é o tempo da nossa vida, oitenta anos, se ela for vigorosa. E a maior parte deles é fadiga inútil, pois passam depressa, e nós voamos.

Eclo 18,26: Entre o amanhecer e a tarde, o tempo muda, e tudo é passageiro diante do Senhor.

Ecl 9,11: Não é o mais veloz que ganha a corrida, nem é o mais forte que vence na batalha. O pão não é para os mais sábios, nem as riquezas para os mais inteligentes, nem o favor para os mais cultos, porque tudo depende do tempo e do acaso.

Pr 23,9: Não perca tempo falando com nenhum insensato, porque ele vai desprezar suas palavras sábias.

Eclo 27,12: Meça o tempo quando estiver entre os insensatos, mas demore-se quando estiver entre os sábios.

Eclo 2,2: Tenha coração reto, seja constante e não se desvie no tempo da adversidade.

Ecl 11,6: De manhã, semeie a sua semente, e de tarde não dê descanso à sua mão, porque você não sabe qual das sementes irá brotar, se esta ou aquela, ou se as duas serão boas.

O que você acha de tudo isso? Tem alguma coisa a ver com você? O que você pretende fazer? O que você precisa mudar?

A vida é curta e o tempo é breve, mas, ainda há tempo! Não se preocupe com tudo o que você deve fazer ou com tudo o que você deve mudar, apenas, comece tomando iniciativas. Não deixe para amanhã, o que você deve fazer hoje.

Por: Pe. Edivaldo Pereira dos Santos

Foto: Google

Posts Relacionados

FELIZ NATAL PARA O ANO NOVO!

Os meios de comunicação sempre prestam um importante serviço, enquanto mantêm as pessoas informadas. São milhares de informações presentes nas numerosas notícias.  Na medida em

LEIA MAIS

ANO
JUBILAR

AMIGOS DO
SEMINÁRIO

ESCOLA
MISSIONÁRIA
DISCÍPULOS DE
EMAÚS - EMIDE

Facebook

Instagram

Últimos Posts

Pe. Carlos Alberto Nascimento, SDB

  Congregação dos Salesianos de Dom Bosco (Sociedade de São Francisco de Sales) Data de Nascimento:07/08/1987 Data de Ordenação Sacerdotal: 08/12/2018       Endereço: