Solenidade de Nosso Senhor Jesus Cristo Rei do Universo

Compartilhe:

Nosso Senhor Jesus Cristo Rei do Universo

Qual é o maior: o que está à mesa, ou aquele que serve?

Na última semana do tempo comum celebramos a Festa de Nosso Senhor Jesus Cristo Rei do Universo. Com a solenidade de Cristo Rei, concluímos o ano litúrgico.  O que significa proclamar a realeza de Cristo? Em que senso Cristo é Rei do Universo?

Façamos uma retrospectiva na história. Depois da multiplicação dos pães, as pessoas cheias de entusiasmo buscam Jesus para proclamá-lo rei e Ele, no entanto, foge e vai para o monte rezar. Já no momento da paixão, no momento em que Deus parece estar em dificuldades, no momento em que Ele é xingado e ironizado, é neste momento que Ele admite: “Eu sou Rei!” (Jo 18,37). Evidentemente é levado acrescentar: “Mas o meu Reino não é deste mundo” (Jo 18,36). Por quê?

Porque diante de Deus o valor absoluto é o dom de si. Portanto, Deus é vencedor somente quando pode dar a prova do dom total. Deus é vencedor quando consegue inserir no coração egoísta do homem um raio de luz divina: um raio de amor!

Eis, portanto, o sentido da cruz: humanamente falando esta é uma derrota, mas na lógica de Deus esta é o início do triunfo. Sim! A cruz é a grande vitória de Deus e é exatamente a cruz a medida da nossa adesão a Deus em Cristo.

Observemos a cena do Evangelho de hoje. Um grupo observa à distância: é a resposta da indiferença; um grupo zomba: é a resposta da hostilidade; um malfeitor abre o coração: é a resposta da disponibilidade. A vitória de Deus está na fé humilde do malfeitor: neste homem iniciou o Reino de Deus.

Duas lógicas se entrelaçam na história humana. Duas medidas se contrapõem, dois reinos se chocam: o reino de Deus que se embasa sobre a caridade e o reino do pecado que se embasa sobre o egoísmo. O reino de Deus aparece aparentemente frágil, no entanto, é o reino que vence: porque é de Deus!

Nós estamos sobre esta linha evangélica? As nossas escolhas a cada dia miram a realeza através da cruz, dom de si ou através do poder temporal?

Permanece sempre atual para nós o programa da realeza traçado pelo Mestre para os primeiro apóstolos: “houve uma discussão entre eles: qual seria o maior? Jesus lhes disse: Os reis das nações as dominam, e os que as tiranizam são chamados benfeitores. Quanto a vós, não deve ser assim; pelo contrário, o maior dentre vós torne-se como o mais jovem, e o que governa como aquele que serve. Pois, qual é o maior: o que está à mesa, ou aquele que serve? Não é aquele que está à mesa? Eu, porém, estou no meio de vós como aquele que serve!” (Lc 22,24-27).

 

Dom Edilson Soares Nobre

Bispo Diocesano de Oeiras

 

Posts Relacionados

AMIGOS DO
SEMINÁRIO

ESCOLA
MISSIONÁRIA
DISCÍPULOS DE
EMAÚS - EMIDE

Facebook

Instagram

Últimos Posts

APRESENTADOS POR DEUS A NÓS MESMOS!

  Quem sou eu? Com esta pergunta básica-fundamental nos colocamos diante da existência, como seres únicos e irrepetíveis; nos afirmamos, como pessoa, diante de uma