Sermão do Bom Jesus dos Passos proferido por Dom Jacinto Brito

Compartilhe:

Sermão da procissão do Bom Jesus dos Passos

Romeiros nos passos do Bom Jesus! São estes os passos acertados da vida. Caminhar nas estradas de Jesus! Vivenciar bem esta Semana Santa, para que o ano inteiro seja o Bom Jesus a guiar os nossos passos.

“Felizes os olhos que vêem o que vós vedes, felizes os ouvidos que ouvem o que vós ouvis”, digo eu, parafraseando o Divino Salvador. Sou grato ao querido irmão, D. Edilson Nobre, bispo desta Igreja, pelo convite a estar aqui nesta hora em que Oeiras, a capital da fé, refaz os passos dos seus antepassados.

As vezes parece que no dia a dia caminhamos sozinhos, mesmo em meio a uma multidão. Há dias como diz o cantor popular “que a gente se sente como quem partiu ou morreu.” Vem então um momento como este a nos confirmar na fé. Nunca estamos sozinhos. Somos rodeados pela comunhão dos santos, os da terra e os do céu! Vejam aqui! Mas sobretudo nunca estamos sozinhos porque Jesus caminha conosco. “Eu estarei…” não foi essa experiência dos discípulos da Emaús? Desanimados, olhos sem brilho, passos para trás. Voltavam a sua “vidinha”!

Como repete com insistência o nosso Papa Francisco: “Deus nos surpreende”. Jesus os surpreendeu no caminho, acompanhou seus passos…

O encontro os reanimou. Caminharam com Jesus. No mistério da Eucaristia repetimos a experiência dos discípulos de Emaús, ao rezar na quinta oração Eucarística; “caminhamos na estrada de Jesus”: “Qual é essa estrada? Ele próprio se encarrega de esclarecer: “ Eu sou o caminho…” Ele mesmo explica o efeito de segui-lo: “Quem me segue não andará nas trevas…” Hoje caminhamos nos passos do Bom Jesus para não andarmos em vão, para não sermos envolto pelas travas. As vezes parece que tudo é escuro! Mas, Ele está aí. O silencio da cruz fala mais alto que todos os sermões.

Por isso eu ouso exclamar: Caminha, Oeiras, capital da fé, nos passos de Jesus! Nada te afaste para a direita ou para a esquerda! Aonde iremos? “Só tu tens palavra de vida eterna”

Caminha, romeiro do Bom Jesus, seguindo os passos do Senhor! É no caminho que Ele aquece o nosso coração com a sua Palavra, é no caminho que Ele abre os nossos olhos para o sentido dos acontecimentos confrontados com as Escrituras. “Não ardia…”

Caminhemos todos irmãos/ irmãs nos passos de Jesus! O mundo não entenderá muitas de nossas escolhas e atitudes, mas Jesus já nos preveniu: muitos Vos desprezarão e maltratarão por minha causa, mas coragem! Eu venci o mundo! Onde não há cruz, podem ficar certos, não é o caminho de Cristo! Olhem para a imagem do Bom Jesus. Olhemos para o crucificado! Não dizemos: nós vos adoramos Sr Jesus Cristo… Vamos repetir.

O cristão rema muitas vezes contra a corrente! Se assim não fora, onde estaria sal que dar sabor e preserva da corrupção. Se não houvessem os honestos no meio dos corruptos, onde estaria o sal de Cristo? Se a vingança prevalecesse sobre o perdão onde estaria o testemunho do cristão no meio do mundo? Se a castidade não prevalecer contra a corrupção dos costumes, onde tudo parece ser permitido para solteiros e casados? Agindo assim, onde fica a palavra da Escritura que nos chama a fidelidade, no compromisso e no respeito ao próprio corpo e do outro, como templo vivo de Deus?

Se a ganância prevalecer sobre a fraternidade e a partilha, se o acúmulo for mais importante que a pessoa do necessitado, o que teríamos feito da CF 2023 que nos alerta: “Dai-lhes vós mesmos de comer”?

Se a violência for aplaudida por nós e até por nós praticada, onde ficará a bem aventurança: “Felizes os mansos, porque …”

O velho pecado da origem o orgulho, a prepotência teima em aparecer na criatura nova, renovada no santo Batismo. Cuidado. O demônio entra pelas brechas! A nossa vaidade e o nosso orgulho tem máscaras. Olhemos para a humildade do Filho de Deus: Fl 2,6-11. “Que, sendo em forma de Deus, não teve por usurpação ser igual a Deus. Mas esvaziou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens. E, achado na forma de homem, humilhou-se a si mesmo, sendo obediente até à morte, e morte de cruz. Por isso, também Deus o exaltou soberanamente, e lhe deu um nome que é sobre todo o nome. Para que ao nome de Jesus se dobre todo o joelho dos que estão nos céus, e na terra, e debaixo da terra, e toda a língua confesse que Jesus Cristo é o Senhor, para glória de Deus Pai”.

É no servir que quebramos o nosso orgulho. Jesus afirma com ênfase: Eu não vim para ser servido… No meu Reino maior é quem serve.

Eis porque entre modelos de servidores e servidoras a Igreja sempre destaca a Virgem Maria.

Não é por acaso que sua imagem está junto a de seu filho.

É que ela seguiu os seus passos, do berço ao túmulo. Como toda mãe, acompanhou em Nazaré os passos vacilantes do Menino Jesus, aprendendo a andar. Acompanhou seus passos revelando aos Discípulos e a nós, em Caná quem Ele era ao dizer: “Façam tudo que ele vos disser”. Modelo de servidora, humilde e discreta que na vida pública mereceu Jesus desvelar a sua grandeza: “Antes bem-aventurados os que ouvem a palavra de Deus e a põe em prática”. Bem no início de sua missão não está o “Eis aqui a serva do Senhor”

No Calvário recebeu a missão sublime da maternidade universal naquela declaração do Crucificado; “Mulher eis aí o teu Filho”. Tendo acompanhado até a cruz, os passos de seu Filho, este lhe confia os que Ele gerou pela redenção salvadora, tornando-se qual nova mãe dos viventes redimidos pelo novo Adão.

Sim, sigamos os passos desta mãe. A Ela nós fomos confiados por Jesus. A Ela nós fomos por Jesus consagrados.

Por isso, Ela nos vai ser encontrada depois desse episódio, no meio dos irmãos e das irmãs, no Cenáculo, em oração, à espera do Espirito Santo.

Os Evangelhos não falam de aparições do Ressuscitado a Maria. Suponho que Ela não precisava. Sua fé era firme em sua palavra. Junto a cruz estava de pé e não desmaiada.

Agora ela é a “mãe dolorosa”, mas igualmente a “mãe da vitória”, como aqui a invocamos. Quem segue Jesus pela cruz chega com Ele a luz.

Portanto, romeiros do Bom Jesus dos Passos, por isso filhos e filhas de Oeiras, levantem-se! Com os corações ardentes, por seguirem os passos de Jesus, coloquem os pés a caminho.

Quantos filhos/as de Oeiras, ocupam hoje cargos de destaque na sociedade piauiense e brasileira e testemunham sua fé. Quantas famílias tem passado a seus filhos e netos a chama da fé aqui aquecida.

Parabéns!

Graças a Deus!

Não permitam que a Semana Santa de Oeiras seja um museu vivo para seu exposto na mídia nesta época!!! Pés a caminho, para que Oeiras a capital da fé, continue dando a Igreja e ao mundo o testemunho de que seguir os passos de Jesus é testemunhá-lO com amor, fé viva e operante!

Dom Jacinto Brito

 

Foto: Google

Posts Relacionados

AMIGOS DO
SEMINÁRIO

ESCOLA
MISSIONÁRIA
DISCÍPULOS DE
EMAÚS - EMIDE

Facebook

Instagram

Últimos Posts