ORAÇÕES DESCONCERTANTES

Compartilhe:

 Saber orar é a maior de todas as conquistas da fé porque, ao mesmo tempo que indica maturidade espiritual, revela o nível de conversão, obediência, amor e fidelidade a Deus, razão definitiva de nossa busca e seguimento.

O Evangelho de São Mateus, no contexto do sermão da montanha, nos coloca diante de três atitudes requeridas por Jesus, para ser seus discípulos: jejum, oração e esmola. Interessa-nos, aqui, a exortação sobre a oração

ORAÇÃO DO PAI NOSSO (Mateus 5,5-15)

“Quando vocês rezarem, não usem muitas palavras, como fazem os pagãos. Eles pensam que serão ouvidos por causa do seu palavreado. Não sejam como eles, pois o Pai de vocês sabe do que é que vocês precisam, ainda antes que vocês façam o pedido. Vocês devem rezar assim: Pai nosso, que estás no céu, santificado seja o teu nome; venha o teu reino; seja feita a tua vontade, assim na terra como no céu. Dá-nos hoje o pão nosso de cada dia. Perdoa as nossas dívidas, assim como nós perdoamos aos nossos devedores. E não nos deixes cair em tentação, mas livra-nos do mal. De fato, se vocês perdoarem aos homens os males que eles fizeram, o Pai de vocês que está no céu também perdoará a vocês. Mas, se vocês não perdoarem aos homens, o Pai de vocês também não perdoará os males que vocês tiverem feito.”

ORAÇÃO DO ABANDONO Charles de Foucauld

A oração do abandono é uma inspiração de São Carlos de Foucauld, enquanto contemplava o texto que narra a agonia de Jesus no Getsêmani. Uma oração ousada que nos coloca diante da escolha radical de assumir a Vontade de Deus, como uma escolha bem resolvida de amor e obediência:

Eis o texto bíblico (Mt 26,36-39): “Então Jesus foi com eles a um lugar chamado Getsêmani. E disse aos discípulos: ‘Sentem-se aqui, enquanto eu vou até ali para rezar.’ Jesus levou consigo Pedro e os dois filhos de Zebedeu, e começou a ficar triste e angustiado. Então disse a eles: ‘Minha alma está numa tristeza de morte. Fiquem aqui e vigiem comigo.’ Jesus foi um pouco mais adiante, prostrou-se com o rosto por terra, e rezou: ‘Meu Pai, se é possível, afaste-se de mim este cálice. Contudo, não seja feito como eu quero, e sim como tu queres’.”

Eis a oração: Meu Pai, a vós me abandono:/ fazei de mim o que quiserdes!/ O que de mim fizerdes, eu vos agradeço./ Estou pronto para tudo, aceito tudo,/ contanto que a vossa vontade se faça em mim/ e em todas as vossas criaturas./ Não quero outra coisa, meu Deus./ Entrego minha vida em vossas mãos./ Eu vo-la dou, meu Deus,/ com todo o amor de meu coração,/ porque eu vos amo./ E porque é para mim uma necessidade de amor/ dar-me, entregar-me em vossas mãos sem medida,/ com infinita confiança, porque sois meu Pai.

ORAÇÃO DA CONFIANÇA Charles de Foucauld

São Carlos de Foucauld escreveu, ainda, a oração da confiança, abdicando das pretensões pessoais e colocando-se diante da sobra da mulher Sírio Fenícia do Evangelho que se alegra com as migalhas que ninguém deseja, nem pede e nem aceita (Mateus 15,21-28)

Eis a Oração: Dai-me Senhor, meu Deus o que Vos resta./ Aquilo que ninguém Vos pede./ Não Vos peço repouso nem a tranqüilidade,/ Nem da alma, nem do corpo./ Não Vos peço a riqueza, nem o êxito, nem a saúde./ Tantos Vos pedem isso, meu Deus,/ Que já não vos sobra para dar./ Dai-me, Senhor, o que Vos resta./ Dai-me aquilo que todos recusam./ Quero a insegurança e a inquietação./ Quero a luta e a tormenta./ Dai-me isso, meu Deus, definitivamente./ Dai-me a certeza de que essa será/ A minha parte pra sempre,/ Porque nem sempre terei a coragem de Vo-la pedir./ Dai-me, Senhor, o que vos resta./ Dai-me aquilo que os outros não querem./ Mas, dai-me também a coragem, a força e a fé.

 

Por: Pe. Edivaldo Pereira dos Santos

Foto: Google

Posts Relacionados

AMIGOS DO
SEMINÁRIO

ESCOLA
MISSIONÁRIA
DISCÍPULOS DE
EMAÚS - EMIDE

Facebook

Instagram

Últimos Posts

ORAÇÕES DESCONCERTANTES

 Saber orar é a maior de todas as conquistas da fé porque, ao mesmo tempo que indica maturidade espiritual, revela o nível de conversão, obediência,

NOSSO CORAÇÃO SE DILATOU

Nós temos muita coisa a aprender com o coração. Muitos, já escreveram e falaram coisas muito profundas sobre o “fazer do coração” que vale a