Diocese realiza Assembleia Diocesana de Pastoral

Compartilhe:

 

Nos dias 24 e 25 de novembro foi realizada a XVI Assembleia Diocesana de Pastoral, no Centro Diocesano de Pastoral (CDP), com o tema: Diocesaneidade: o modo de ser igreja que exprime a sinodalidade, e o lema: “Aquele que semeia em abundância, em abundância também colherá.” (2Cor 9,6) e contou com a presença do clero, religiosos, religiosas e leigos de todas as paróquias e áreas pastorais.

A abertura da assembleia deu-se com a celebração da Santa Missa no auditória Irmã Caldas do CDP presidida pelo bispo Dom Edilson Nobre e durante a homilia, o bispo fez uma memória da caminhada da igreja no Brasil lembrando alguns mártires que deram a sua vida pela igreja.

Ao término da missa, o bispo exortou a todos a participarem efetivamente da assembleia, de modo a construir o plano diocesano para o ano de 2024, pedindo discernimento de todos e pensar na diocesaneidade.

A primeira conferência da noite foi proferida por Rossana Ferreira e Pe. Welson Barbosa com o tema: “Um olhar retrospectivo e prospectivo do Ano Vocacional e de IVC na Diocese de Oeiras, fazendo um resgate de tudo o que foi realizado com relação ao tema e pontando o que deverá ser realizado em 2024.

No término da programação do dia 24, foi feito o descerramento da placa em homenagem ao centenário da Irmã Caldas, que nomeia o auditório do CDP. A homenagem foi uma iniciativa da Congregação Filhas de Santa Teresa que preparou uma vasta programação em honra à memória da freira que viveu em Oeiras e deixou um legado muito grande a todos.

A segunda conferência foi proferida por Dom Edilson Nobre, no sábado 25/11, pela manhã com o Tema central da assembleia: Diocesaneidade: o modo de ser igreja que a exprime a sinodalidade, enfatizando a necessidade de se criar um espirito de pertença pela igreja particular da diocese de Oeiras e como um todo para que seja possível uma igreja ativa e forte destacando a importância da IVC na formação dos fieis, e que essa formação deve ser forte e que não deve ser vista como preparação para a 1ª comunhão ou crisma. “É preciso preparar discípulos missionários. Crianças e jovens que amem a Cristo”, disse dom Edilson.

Os presentes na assembleia foram divididos em grupos para debater e pensar os ilares da igreja, sendo 4: o pilar do pão, o pilar da palavra, o pilar da caridade e o pilar da missão, fazendo uma leitura aprofundado de todos os pilares para depois propor alterações, acréscimos ao documento para ser submetido à assembleia para votação e aprovação.

Para finalizar a assembleia, foi montado o calendário diocesano de ações para o ano de 2024, com eventos e ações diocesanas a serem realizadas no âmbito territorial da diocese de Oeiras.

Posts Relacionados

AMIGOS DO
SEMINÁRIO

ESCOLA
MISSIONÁRIA
DISCÍPULOS DE
EMAÚS - EMIDE

Facebook

Instagram

Últimos Posts

A ESPERANÇA NÃO DECEPCIONA

Esperança não é uma coisa tão fácil, por isso, precisa ser decidida, antes, no coração, como fonte, objetivo e meta. Esperar não é um ato