CERIMÔNIA DE ENTREGA DOS PRÊMIOS DE COMUNICAÇÃO SERÁ NO PRÓXIMO DIA 23 DE NOVEMBRO

Compartilhe:

A cerimônia de entrega dos Prêmios de Comunicação da CNBB, em sua 54ª edição, será exibida no próximo dia 23 de novembro, às 21h, pelas emissoras de inspiração católica (em breve haverá o anúncio de quais são). Com produção da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e da TV Evangelizar, pela primeira vez a solenidade ocorrerá de forma híbrida – os finalistas participarão de maneira remota e os ganhadores, presencialmente, diretamente dos estúdios da TV Evangelizar, em Curitiba (PR).

O coordenador dos Prêmios, Rafael Alberto, relatou que em 2021, a cerimônia aconteceu on-line, com a participação de todos os finalistas. “E isso mostrou-se muito eficiente do ponto de vista pastoral, pois os finalistas puderam interagir entre eles, conhecer os trabalhos uns dos outros. Quisemos manter isso em 2022, mesmo agora com a possibilidade de os ganhadores já poderem participar presencialmente da cerimônia. Acredito que a TV Evangelizar apresentou uma solução muito criativa e os finalistas terão uma participação especial que vai agradar as pessoas”.

Rafael comenta que a TV Evangelizar, por meio do padre Reginaldo Manzotti, vai entregar um programa muito bonito, com um cenário especial. “A cerimônia está toda muito festiva e mais uma vez a escolha do júri técnico ratificada pelos bispos mostra que os Prêmios de Comunicação da CNBB não são proselitistas, mas destacam trabalhos que dão voz a quem não tem voz”, garante.

“Sem poder revelar ainda nomes, eu adianto desde já que será especialmente emocionante a revelação do ganhador da menção honrosa. Mais uma vez a CNBB mostra que está alinhada ao pedido do Papa Francisco para que a Igreja seja uma Igreja em saída, com cheiro de povo! Os ganhadores dos prêmios 2022 mostram mais uma vez como a Igreja quer estar ao lado de quem sofre”, finaliza Rafael Alberto.

Os Prêmios de Comunicação da CNBB

Os Prêmios de Comunicação foram criados pela CNBB com o objetivo de oferecer um reconhecimento público da Igreja Católica Apostólica Romana ao trabalho meritório de profissionais da comunicação social nos diversos meios que apresentaram suas obras e se distinguiram pelo serviço à dignidade humana e aos valores do Evangelho.

Eles também têm por objetivo estimular, fomentar e reconhecer as boas iniciativas de trabalho jornalístico e cultural provenientes de todo o país nas áreas do Cinema, Rádio, Televisão, Imprensa e Internet, bem como do campo da pesquisa acadêmica em comunicação e iniciativas da Pastoral da Comunicação.

Concessão da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, os Prêmios têm caráter exclusivamente cultural e não se vinculam a nenhuma modalidade de sorteio ou a qualquer exigência de pagamento pelos concorrentes, tampouco estão condicionados à aquisição ou ao uso de quaisquer bens, direitos ou serviços. Eles são entregues aos profissionais autores dos trabalhos que são apresentados para a seleção.

Os trabalhos inscritos são submetidos à avaliação de dois júris. A primeira avaliação é a do júri técnico, que leva em consideração a qualidade do material produzido conforme as exigências técnicas de cada categoria e modalidade. Para cada categoria, o júri técnico escolhe os 5 melhores trabalhos. Em seguida, esses trabalhos escolhidos são submetidos a um júri pastoral, que faz a avaliação da pertinência do conteúdo relacionado ao apreço pela dignidade humana e aos valores do Evangelho.

Conheça as categorias dos Prêmios 

 

  • PRÊMIO PARA CINEMA “MARGARIDA DE PRATA”

A CNBB instituiu, em 1967, o primeiro Prêmio de Comunicação Margarida de Prata para o Cinema, que representou um importante apoio à produção cultural livre. O prêmio é entregue em duas modalidades:

a) Longa-metragem
Participam desta categoria os filmes, ficcionais ou documentários, com duração mínima de 70 minutos.

b) Curta-metragem
Participam desta categoria os filmes, ficcionais ou documentários com menos de 70 minutos (incluindo créditos).

  • PRÊMIO PARA RÁDIO “MICROFONE DE PRATA”

Em 1989, a CNBB apoiou a criação do Prêmio Microfone de Prata para produções radiofônicas, promovido pela União de Rádio Difusão Católica (UNDA-Brasil). Em 2010, a promoção da categoria passou para a Rede Católica de Rádio (RCR). Para concorrer ao prêmio, podem se inscrever conteúdos veiculados em emissoras de rádio, webradio e em agregadores de podcast. A premiação será entregue nas seguintes modalidades:

a) Jornalístico
Concorrem trabalhos com duração máxima de 30 minutos (no caso de programas, basta enviar uma versão editada com esse mesmo tempo).

b) Religioso
Concorrem trabalhos com duração máxima de 30 minutos (no caso de programas mais extensos, basta enviar uma versão editada com esse mesmo tempo).

c) Entretenimento
Concorrem trabalhos com duração máxima de 30 minutos (no caso de programas mais extensos, basta enviar uma versão editada com esse mesmo tempo).

  • PRÊMIO PARA IMPRENSA “DOM HELDER CÂMARA”

Em comemoração aos 50 anos de fundação da CNBB, em 2002, a Assessoria de Imprensa da CNBB instituiu o Prêmio Dom Helder Câmara de Imprensa, com o objetivo de premiar reportagens e trabalhos jornalísticos voltados à promoção humana e social. Este prêmio inclui matérias, séries de matérias, reportagens ou outras formas do texto jornalístico. Os trabalhos podem ser inscritos nas seguintes modalidades:

a) Jornal
Concorrem trabalhos publicados em jornal impresso (ainda que tenham versões eletrônicas).

a) Revista
Concorrem trabalhos publicados em revista impressa (ainda que tenham versões eletrônicas).

  • PRÊMIO PARA TELEVISÃO “CLARA DE ASSIS”

Em 2005, a CNBB instituiu o Prêmio Clara de Assis para a Televisão, concedido a programas televisivos nacionais produzidos e exibidos por emissoras comerciais, educativas e comunitárias. Mais recentemente, também são aceitos vídeos veiculados em plataformas digitais.

As modalidades desta categoria são:

a) Reportagem

Concorrem nesta modalidade reportagens televisivas com duração entre 1’30 a 14’59 minutos. Serão aceitas inscrições de séries de reportagens.

b) Documentário
Podem se inscrever documentários produzidos e veiculados em canais de televisão que tenham duração entre 15 a 60 minutos.

  • PRÊMIO PARA INTERNET “DOM LUCIANO MENDES DE ALMEIDA”

Na celebração de 50 anos dos Prêmios de Comunicação, a CNBB lançou este prêmio para reconhecer o trabalho de convergência midiática realizado no ambiente virtual da internet. Este prêmio está dividido em três modalidades. Os trabalhos concorrentes devem colocar em evidência valores humanos e cristãos, com conteúdo no formato digital:

a) Sites/Portais/Blogs
Local na Internet identificado por um nome de domínio, constituído por uma ou mais páginas de hipertexto, que podem conter textos, gráficos e informações em multimídia.

b) Iniciativas com Redes Sociais Projetos lançados em redes sociais (Facebook, Instagram, Twitter, YouTube, etc) para criar laços entre pessoas em vista da apresentação, defesa e engajamento em uma causa religiosa ou social.

c) Aplicativos
Aplicativo (app) é um software desenvolvido para ser instalado em um dispositivo eletrônico móvel.

  • PRÊMIO PARA PASTORAL DA COMUNICAÇÃO “KERIGMA”

Aprovada pelo Conselho Permanente da CNBB em 2019, esta categoris visa o reconhecimento e o incentivo de ações desenvolvidas pelas equipes de Pastoral da Comunicação das paróquias e dioceses, tendo como critério a implementação das Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da CNBB (2019-2023). São válidas para este prêmios todas e quaisquer iniciativas pastorais que destaquem ao menos dois dos seguintes critérios:

– a evangelização no mundo urbano;
– a formação de comunidades eclesiais missionárias;
– a opção preferencial pelos pobres;
– o cuidado da Casa Comum.

  • PRÊMIO PARA TESES E DISSERTAÇÕES “PAPA FRANCISCO”

Aprovada pelo Conselho Permanente da CNBB em 2019, a categoria visa reconhecer e incentivar o trabalho dos pesquisadores em comunicação, que tanto colaboram com a reflexão, bem como no trabalho pastoral da Igreja no Brasil. Cada pessoa pode se inscrever apenas um trabalho nesta categoria. Participam deste prêmio trabalhos acadêmicos, aprovados no período de validade do concurso, nas seguintes modalidades:

a) Mestrado
Para esta modalidade, concorrem autores de dissertações de mestrado que contemplem temáticas que destaquem o serviço à dignidade humana e aos valores do Evangelho.

b) Doutorado
Para esta modalidade, concorrem autores de teses de doutorado que contemplem temáticas que destaquem o serviço à dignidade humana e aos valores do Evangelho.

  • MENÇÃO HONROSA “IRMÃ DOROTY STANG”

A Comissão Episcopal Pastoral para a Comunicação, com aprovação da Presidência da CNBB, poderá outorgar “Menção Honrosa” a pessoas ou trabalhos do mundo da comunicação que se destacarem na promoção de valores humanos e cristãos. Cabe única e exclusivamente aos membros da Comissão Episcopal a definição de quantas e quais as menções honrosas serão entregues a cada edição dos Prêmios de Comunicação da CNBB.

Saiba quem são os finalistas desta 54ª edição

 


Longa-metragem
– Estrela da Manhã – Marco Vinícius Ropelli

Curta-metragem
– Meu corpo, minha fronteira – Eduardo Mossri
– Dedão, caçador de polvos – Pablo de Luca
– Canarinhos de Petrópolis – Tradição e Contemporaneidade – Frei Augusto Luiz Gabriel

 


Documentário
–  Arquivo A: Desafios da Igreja: Alto do Rio Negro, de Camila Franco Morais (TV Aparecida)
– Caminho dos Santos Mártires, de Claudio Ribeiro Jr (TV Evangelizar)
– Padre Jesus Flores – Viva a vida, de Marcus Tullius Oliveira Neto (TV Pai Eterno)

Reportagem
– A Igreja em Saída: a missão do Padre Júlio Lancellotti, de Mateus Eduardo Lino (A Igreja Em Saída)
– Sustentabilidade (2021), de Claudio Ribeiro Jr (TV Evangelizar)
– Bom Jesus diferente, de Gabriel Lemos Martins (Catedral Propriá)

Jornais
– As filhas do Bolsa Família, 18 anos depois – Jornal O Estado de S.Paulo, de Vinícius Valfré Pereira
– O 1º ano da pandemia nas prisões – Jornal O São Paulo, de Daniel Gomes
– Aos 50 anos, Minhocão vive contrastes – Jornal O Estado de S.Paulo, de Priscila Mengue

Revistas
– Como vive o portador de HIV hoje em dia? – Revista Família Cristã,  Juliana Borga
– Serviço Jesuíta a Migrantes e Refugiados – Jesuítas Brasil,  Janaína Santos
– Dossiê ICF PUC-PR  – Pontifícia Universidade Católica do Paraná, Douglas Borges

 

Jornalismo
– Ferida que ainda sangra – Rádio Senado 
– Brasil: Face que Clama por Misericórdia – Rádio Aparecida
 – Dia da visibilidade trans: pessoas transgêneros e as eleições 2020 – Agência Rádio Web

Entretenimento
– Mensagem sertaneja – Rádio Mensagem (Da Diocese de São José dos Campos/SP)
– Gente nossa – Rádio Educativa (Fundação Bento Freire de Souza)
– Estúdio aberto – Rádio Imaculada

Religioso

– Palavra de Amigo – Rádio Mundo Melhor (Fundação João XXIII)
 – Campanha da CF 2022 – Pastoral da Criança

Teses
– A representação do capelão militar nos filmes de guerra: O Resgate do Soldado, Pearl Harbor, Paisà e A Grande Guerra, de Héliton Marconi Dantas de Medeiros (PUC-Rio)

Dissertações
-“É melhor tirar a cadeia”: contribuições da teologia pública para a superação do encarceramento, de Lucas Henrique Pereira Duarte (PUC-PR)
-Migração de Rádio: do AM ao FM, tradição, inovação e reconfiguração na Rádio Educadora do Maranhão,  de Gutemberg de Sousa Feitosa (Universidade Federal do Maranhão)
-A Vocação Para O Direito E A Justiça No Primeiro Canto Do Servo De Yhwh (Is 42,1-9), de Márcio José Pelinski (PUC-PR)

 


– Maximiliano, o santo de óculos no coração do maior bairro da capital alagoana”, de Marcos Filipe das Silva Souza (Pascom Paróquia São Maximiliano Kolbe, Maceió/AL)
– Projeto FelizMente, de Amanda Aparecida de Oliveira Silva (Pascom Arquidiocese de Uberaba/MG)
– Plano Pastoral Digital Paróquia Nossa Senhora Aparecida Xingu, de Karina de Carvalho (Pascom da Paróquia Nossa Senhora do Xingu, Diocese de São José dos Pinhais/PR)

 

Aplicativos

– Conexão Fraterna, de autoria de Frei Augusto Luiz Gabriel

Iniciativas com redes sociais:
– Adotar é amor, autoria de Juliana Rodrigues Freitas
– Gálatas – mês da Bíblia, autoria de Alice Carolina Dias Pedreira
– Evangelho com as crianças, autoria de Osmar de Oliveira Brado

Sites/blogs/portais
– Notícias Canção Nova, autoria de Júlia Beck Ferreira
– Projeto mãos à obra entrega duas casas, autoria Samuel Rocha Medeiros
– Patrícia ConVIDA, autoria de Patrícia Midões de Matos.

FONTE: https://www.cnbb.org.br/cerimonia-de-entrega-dos-premios-de-comunicacao-sera-no-proximo-dia-23-de-novembro/

 

Posts Relacionados

ANO
JUBILAR

AMIGOS DO
SEMINÁRIO

ESCOLA
MISSIONÁRIA
DISCÍPULOS DE
EMAÚS - EMIDE

Facebook

Instagram

Últimos Posts