A ARTE DA TRADIÇÃO CRISTÃ DOS PRESÉPIOS E SEUS LUGARES NAS IGREJAS DO BRASIL

Compartilhe:

“O Natal é uma festa cristã e os seus símbolos constituem uma importante referência para o grande mistério da Encarnação e do Nascimento de Jesus”, enfatiza o Papa emérito Bento XVI. 

Segundo Bento XVI, a árvore e o Presépio são elementos do “patrimônio espiritual cristão” e eles se contrapõem ao “consumismo e busca de bens materiais” na sociedade atual. Para os cristãos católicos, o Presépio faz parte da tradição Cristã e significa uma forma de levar os fiéis a viver a experiência do amor de Deus, do desapego, da fraternidade e da paz. 

Feitos de vários tamanhos, cores e materiais, o presépio napolitano surgiu no ano de 1223, na pequena cidade italiana de Greccio. Para ajudar os camponeses, em sua maioria iletrados, a compreenderem as Sagradas Escrituras, São Francisco de Assis encenou pela primeira vez o nascimento do Menino Deus.  

O termo presépio vem do latim Praesaepe, que significa estrebaria ou curral. Em 1290, a igreja de Santa Maria Maior, em Roma, foi reformada e nela instalada a Capela do Presépio, que abriga a gruta que sob o altar permanece o pedaço de rocha que serviu como manjedoura. 

Foto: Frei Denilson de Freitas da Silva

Neste tempo natalino, por todo o Brasil, paróquias, santuários, dioceses e arquidioceses preparam seus presépios, essa arte que remonta e celebra o nascimento do menino Jesus em Belém, na Judéia. A tradição de montar presépio chegou ao Brasil no século XVII e foi montado pela primeira vez em Olinda (PE) pelo religioso Gaspar de Santo Agostinho.

Na diocese de Santos (SP), há 27 anos acontece uma exposição de presépios do Santuário de Santo Antônio do Valongo. A mostra reúne obras de diversos artistas brasileiros e internacionais. Esse ano o tema é: “É Deus, e se parece comigo!”

Foto: Santuário de Santo Antônio do Valongo

De acordo com o Frei Denilson de Freitas da Silva, para a mostra os artistas privilegiaram o aspecto familiar em materiais como crochê, tricô, aço, retalhos de panos, cimento, resina, fios de lã, feltro e barro. “São 42 presépios confeccionados por com nomes renomados, mas também tem obras de artistas locais como o dos agentes da pastoral da criança”, disse. 

A exposição que começou dia 9 de dezembro segue até 26 de janeiro, com visitação de terça-feira a domingo, das 9h às 17. O Santuário fica no Largo Marquês de Monte Alegre, 13, no Valongo e é uma das quatro Igrejas mais antigas de Santos. 

Segundo o frei Denilson, a exposição “representa a oportunidade para os artistas colocarem à disposição seu trabalho do ponto vista cultural, mas, sobretudo, é um momento de integração familiar e de promoção da evangelização através cultura e da arte”, ressalta.  

Foto: paróquia São Geraldo Magela

Já em Minas Gerais, na arquidiocese de Uberaba, a paróquia São Geraldo Magela também montou um presépio que tem chamado a atenção. Em tamanho real com elementos naturais como madeira, areia, galhos de árvore e iluminação especial, o presépio que tem mais de 30 metros quadrados, foi inaugurado no último domingo, 12 de dezembro. 

A montagem do presépio começou no dia 17 de outubro, logo após da festa de São Geraldo e contou com a participação de muitos voluntários. No espaço os visitantes podem passear pelo presépio e ao longo do caminho vão encontrar, pássaros, galinhas, coelhos, uma roda d´água e dois lagos com peixes. A paroquiana Vandair Alves Borges e Silva, membro dos ministérios da Palavra e da Comunhão Eucarística participou da montagem do presépio. Ela conta que foi uma experiência indescritível.

Foto: arquivo pessoal

“Em cada detalhe, a simplicidade do ambiente foi transformado no trabalho conjunto. A dedicação e o esforço de tantas pessoas: adultos, crianças, jovens, idosos, sem distinção. Posso dizer que foi um renascer, foi sentir que estamos vivos, fortes, diante de tantos desafios, perdas e sofrimentos vividos. Só tenho a agradecer por essa oportunidade e desejar que o Menino Jesus traga luz, amor e esperança. E que Ele nos mostre como acolher com amor nossos irmãos desamparados, aflitos e que necessitam de serem cuidados e que possamos contribuir para um mundo mais justo e melhor”, disse Vandair.

Além do espaço especial onde estão as imagens de Maria, José, o menino Jesus e os reis magos. A obra de arte pode ser visitada até o dia 31 de dezembro, das 8h às 12 e de 14h30 às 21h30. A Paróquia São Geraldo Magela fica na rua Francisco Munhoz Lopes, 355 – bairro Alfredo Freire.

Foto: paróquia São Geraldo Magela

“Participar da montagem do presépio e uma experiência única, e um misto de sentimentos, conforme o padre vai desenhando e nos passando e quando agente começa fica a euforia de imaginar o resultado, e vai tomando forma e cada detalhe nos faz sentir uma alegria que não conseguimos definir em palavras, temos a sensação de leveza, realização, quando esta pronto os olhos se enchem de alegria e o coração de muita fé, e o mais importante e estarmos juntos e poder proporcionar essa alegria do aniversario de Jesus a cada pessoa que passa pra contemplar essa beleza dentro da simplicidade do nascimento e da vida de Jesus”, destaca Maria Perpetua Fraga Campos, paroquiana coordenadora do CPP e do Ministério da Palavra.

No Distrito Federal, os catequistas da Paróquia Nossa Senhora do Rosário de Fátima, em Sobradinho, contam a história do nascimento de Jesus aos catequizandos e confiaram aos pequenos a missão de montar o presépio na paróquia, numa experiência que também é vivenciada nas casas. A catequista Tia Alice, conta em vídeo como foi a experiência da montagem do presépio com as crianças.

Veja o vídeo:

 

Com informações: A12.com, Setor Espaço Litúrgico CNBB, paróquia São Geraldo Magela (Uberaba/MG), Santuário de Santo Antônio do Valongo (Santos/SP), Pastoral Familiar Nacional
Foto de capa: Thiago Leon/A12.com

FONTE: https://www.cnbb.org.br/

 

Posts Relacionados

ANO
JUBILAR

AMIGOS DO
SEMINÁRIO

ESCOLA
MISSIONÁRIA
DISCÍPULOS DE
EMAÚS - EMIDE

Facebook

Instagram

Últimos Posts