Notícia da Diocese

Milhares de Fiéis participam da ordenação episcopal de Dom Júlio César

Autor: http://cnbb.net.br/

No último domingo (30) após um intervalo de 18 anos, a Arquidiocese de Teresina sediou uma ordenação episcopal. O momento teve início às 17h no adro da Catedral Nossa Senhora das Dores e contou com a presença de fiéis, do clero arquidiocesano, de bispos do Piauí e de outras dioceses do Nordeste. O Arcebispo Metropolitano de Teresina, Dom Jacinto Brito presidiu o rito em que Dom Júlio César de Jesus foi consagrado para bispo auxiliar da Arquidiocese de Fortaleza.

Dom Júlio César integrou por 20 anos o clero da Arquidiocese de Teresina, e agora foi elevado ao terceiro grau do Sacramento da Ordem. Participaram do rito de ordenação, os bispos do Regional Nordeste IV: Dom Marcos Tavoni – Diocese de Bom Jesus do Gurguéia, Dom Plínio Luz – Diocese de Picos, Dom Edivalter Andrade – Diocese de Floriano, Dom Juarez Sousa – Diocese de Parnaíba, Dom Eduardo Zielski – Diocese de São Raimundo Nonato e Dom Francisco de Assis – Diocese de Campo Maior e o bispo emérito de Parnaíba, Dom Alfredo Schaffler, além de Dom José Vasconcelos – Diocese de Sobral-CE, Dom José Gonzáles – Diocese de Cajazeiras – BA, Dom Sebastião Duarte – Diocese de Caxias-MA, Dom Valdemir dos Santos – bispo auxiliar de Fortaleza, Dom Rosalvo Lima – bispo auxiliar de Fortaleza e Dom José Antônio Marques – Arcebispo de Fortaleza.

Após o Evangelho, teve início o rito de ordenação com a leitura da bula papal e o diálogo, no qual o eleito expressou ao bispo consagrante a sua aceitação ao convite da Igreja. Logo em seguida, em sinal de entrega, Monsenhor Júlio César se prostrou ao chão durante a ladainha de todos os santos. Mas foi pela imposição das mãos do Arcebispo de Teresina e demais membros do episcopado que o eleito recebeu a sucessão apostólica se tornando bispo da Igreja.

Na homilia, Dom Jacinto Brito ressaltou a importância da missão desempenhada pelo sucessor dos apóstolos. “O bispo é um servidor da Palavra. Deve ter o Evangelho dentro de si e a cabeça abaixo da Sagrada Escritura, significando que está submetido ao Evangelho em todos os sentidos. O episcopado é um serviço e não uma ordem. O bispo deve distinguir sinais do serviço em relação às honrarias recebidas. Talvez você tenha escutado: Se alguém aspira o episcopado deseja uma boa coisa. Como pontífice o bispo constrói pontes, especialmente entre o céu e a Terra. O pontífice é escolhido entre os homens para ser a favor dos homens nas coisas que dizem respeito a Deus”, reforçou Dom Jacinto.

A mãe do novo bispo, Rosa Sousa, afirmou que a condução do filho pelos caminhos e trilhos de nosso Senhor foi o melhor caminho. “Sou grata a Deus. É muito gostoso como mãe saber que a educação e os princípios que defendi junto a ele se tornam realidade aqui neste momento. Poder testemunhar essa ordenação é sinal disso”, disse emocionada.

Dom José Antônio Tosi Marques, arcebispo de Fortaleza, demonstrou gratidão ao Piauí e definiu o momento como sendo graça do Pai, pois um filho da Igreja particular de Teresina se confirma no ministério apostólico. “Foi nos dado pela atenção e compreensão do Santo Padre o Papa Francisco dois novos bispos auxiliares. Um deles já ordenado e está aqui conosco (disse se referindo ao bispo auxiliar de Fortaleza, Dom Valdemir dos Santos presente na celebração) e agora Dom Júlio César. Minha palavra é uma só uma: obrigado a Igreja irmã, Igreja de Deus em Teresina por dar um sacerdote, um filho para que seja missionário na comunhão. Ele irá ajudar nas necessidades da Arquidiocese de Fortaleza. Obrigado também a Dom Júlio César por ter aberto seu coração. Obrigado a Igreja de Deus e ao Povo de Deus da Arquidiocese de Teresina pela generosidade de dar”, disse o Arcebispo de Fortaleza.

Após a entrega das insígnias episcopais (anel, báculo mitra) que foram recebidas pelo novo bispo, ele caminhou entre os fiéis concedendo a primeira bênção apostólica. Gildevânia dos Santos, paroquiana da paróquia Menino Jesus de Praga, chorou ao dizer que estava feliz por participar da ordenação do seu ex pároco. “É de grande importância termos esse fruto no seio de nossa Paróquia. Estamos felizes e realizados. Foi um pastor que soube plantar e por isso colhe bons frutos. Para nós é uma honra ter tido a oportunidade de tê-lo em nosso seio”, declarou.

Iara Lima, aluna do curso de Teologia do ICESPI (Instituto Católico de Estudos Superiores do Piauí) local em que, quando padre, Dom Júlio foi formador, destacou a humildade e a amizade do novo bispo. “Fortaleza ganhou e está de parabéns. Ficaremos com saudade na certeza da visita e de poder ter o seu carinho. Posso dizer que todas as vezes que precisei ele foi amigo e humilde. Como cristão sinto-me marcada pela presença dele em minha vida”, revelou.

Ao agradecer a presença de todos, Dom Júlio César fez questão de traçar o caminho percorrido até ali e agradecer nominalmente todos aqueles que contribuíram para o fortalecimento da sua fé. Ele lembrou dos arcebispos eméritos de Teresina (Dom Miguel Fenelon Câmara e Dom Celso José Pinto – in memoriam). Citou as congregações (Santa Catarina de Sena e o Carmelo), paróquias e foranias em que serviu (cidades como Angical, Curralinhos, Monsenhor Gil, Lagoa do Piauí, Olho Dágua, Miguel Leão, São Raimundo Nonato, Alto Alegre). Também destacou o sentimento de paternidade e a condução espiritual de Dom Alfredo Schaffler , além do apoio do clero arquidiocesano, afirmando que tudo foi obra de Deus.

“Amados irmãos e irmãs. Agradeço a Deus por todas as maravilhas que fez em meu favor sem mérito algum de minha parte. Deus me conhece perfeitamente. Sabe quem sou. Minhas incoerências. Agradeço de todo coração porque Ele aposta em minha fraqueza. Agradeço à mãe de Deus, nossa Senhora que nunca me abandonou e sempre me acalentou. À minha família aqui presente e que é a minha motivação maior. Seminaristas vocês são as pupilas, são a nossa esperança. Padres, amigos dos pecadores, sou grato porque estiveram ao meu lado hoje e sempre. Meu Bispo, obrigada por todo empenho. Suas palavras sempre foram acalento ao meu coração. Ao povo de Barro Duro (minha primeira paróquia) digo que o primeiro amor a gente nunca esquece. Paróquia Menino Jesus de Praga, minha doce comunidade. Vocês me acolheram e eu sou grato e serei sempre”, agradeceu.

Dom Júlio César ainda apontou um norte para sua caminhada como bispo. Ele disse que irá contribuir para que cada vez mais a Igreja sirva aos pobres. “Devemos cada vez mais caminhar no meio do povo e não esquecer de ter humildade para aprender, sustentar e ser sustentado. Um pastor humilde sempre a serviço do rebanho. Que tenha o olhar de Deus e possa através de suas palavras tocar no coração do povo. Por isso a ideia é ter atenção especial pelos pobres. A Igreja nunca pode deixar de se aproximar dos pobres. Senhor fazei de nós também uma Igreja em saída e do lado dos que não tem voz. Que levemos esperança aqueles que tem desencantamento político. Que se valorize a ética a justiça e a paz”, disse finalizando.

Padre Júlio César será apresentado em Fortaleza-CE como bispo auxiliar no dia 06 de outubro.

Por Vera Alice Brandão

Fonte CNBB Regional NE IV

Fonte:
http://cnbb.net.br/

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.requerido

*

* *